Agenda

Pesquisa Avançada

Lista de Eventos

Colóquio: Arquitectura, Urbanismo e Património na Época Moderna

quinta-feira, 4 de Abril de 2024 - sexta-feira, 5 de Abril de 2024
 

Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, Auditório 3

Colóquio organizado pelo Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve, com o apoio da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, "Arquitectura, Urbanismo e Património na Época Moderna" dedicado a José Eduardo Horta Correia. Figura cimeira da História da Arte, o hoje Professor Emérito, cujo longo percurso profissional e académico é fundamental para a investigação e conhecimento nos domínios da arquitectura, do urbanismo e do património em Portugal na Época Moderna, será homenageado durante dois dias, através de um vasto programa que percorre as várias áreas da História da Arte, reunindas nas apresentações de um naipe de relevo de especialistas.

Colóquio: Arquitectura, Urbanismo e Património na Época Moderna

Encontro: "Revelar o Património: Eduardo Nery. O Artista visual"

quinta-feira, 23 de Novembro de 2023 - quinta-feira, 23 de Novembro de 2023
 

Loures, Auditório do Forte de Sacavém, das 9.30h. às 17.20h.

Decorridos dez anos sobre a morte de Eduardo Nery (1938-2013), nome fundamental da arte portuguesa, cujo espólio se encontra à guarda do SIPA/Forte de Sacavém, decidiu a DGPC assinalar a efeméride.

Esta iniciativa insere-se num projeto intitulado "Revelar o Património" que conta com a realização de encontros anuais e a edição de uma publicação sobre o tema selecionado. Deste modo, procura-se promover e divulgar os arquivos e os espólios documentais existentes no Forte de Sacavém.

Mais informações aqui.

Inscrições até dia 20 de novembro: mjmartins@dgpc.pt ou ptereno@dgpc.pt

Encontro: "Revelar o Património: Eduardo Nery. O Artista visual"

Comemorações do centenário de Fernando Távora

sexta-feira, 1 de Setembro de 2023 - segunda-feira, 30 de Setembro de 2024
 

No ano do centenário do arquitecto Fernando Távora - figura maior da cultura e arquitectura portuguesas - a Ordem dos Arquitectos, a Fundação Marques da Silva, a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, o Departamento de Arquitectura da Universidade de Coimbra e a Escola de Arquitectura, Arte e Design da Universidade do Minho reuniram-se, propondo um conjunto de iniciativas para celebrar a vida e a sua obra.

Para consultar o programa integral, ver site comemorativo.

Comemorações do centenário de Fernando Távora

Open house: "Novíssimos na Arquitectura"

sábado, 1 de Julho de 2023 - domingo, 2 de Julho de 2023
 

Matosinhos, Casa da Arquitectura

O Open House Porto regressa nos dias 1 e 2 de Julho, com curadoria de Pedro Baía e Magda Seifert, sob o tema os “Novíssimos na Arquitetura”. Até 16 de abril, está aberta a convocatória aos voluntários.

Inscrições aqui.

Segundo os curadores, o tema é inspirado no texto de 1959 da autoria de Nuno Portas, intitulado "A responsabilidade de uma novíssima geração no movimento moderno em Portugal", a partir do qual Portas se dirige aos arquitectos recém-chegados à actividade profissional, propondo o interrogar de uma novíssima geração, não só nas suas ideias e intenções, mas sobretudo nas suas obras.

Open house: "Novíssimos na Arquitectura"

Eduardo Nery. Evocação e Legado: Palestra no Forte de Sacavém

quinta-feira, 25 de Maio de 2023 - quinta-feira, 25 de Maio de 2023
 

Loures, Forte de Sacavém

A DGPC e a Câmara Municipal de Loures, no dia 2 de Março, deram início a um conjunto de eventos assinalando a obra de Eduardo Nery - Evocação e Legado, no Décimo Aniversário do seu Falecimento.

No dia 25 de Maio, com lugar no Forte de Sacavém, pelas 10.00h, estendemos a exposição já patente ao público, com a a palestra de Sandra Jurgens: "Eduardo Nery na Coleção de Arte de Arte Contemporânea do Estado".

Todas as mostras estarão abertas ao público até dia 2 de Setembro, dia em que o artista plástico faria 85 anos. Para serem visitadas devem previamente ser agendadas, por mail para Maria da Conceição Dinis: cdinis@dgpc.pt

Eduardo Nery. Evocação e Legado: Palestra no Forte de Sacavém

Jornadas de Reabilitação Urbana: 3.ª Edição

sexta-feira, 12 de Maio de 2023 - sábado, 13 de Maio de 2023
 

Palmela, Monte Fresquinho, das 9.00h às 18.00h

A 3.ª edição das Jornadas da Reabilitação Urbana terá como temas centrais a "Operacionalização das Áreas de Reabilitação Urbana", "Patologia e Reabilitação" e "Sustentabilidade e Reabilitação’.

As Jornadas são promovidas pelo Município de Palmela, no âmbito do Programa de Dinamização da Reabilitação Urbana e enquadram-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, nomeadamente, o ODS 11 - Cidades e Comunidades Sustentáveis. Pretendem abordar questões transversais da reabilitação urbana, focando também a realidade de Palmela, este ano em particular da Área de Reabilitação Urbana (ARU) de Pinhal Novo.

O primeiro dia será preenchido por sessões de esclarecimento, apresentações públicas de projetos desenvolvidos pelo Município e ações de carácter mais técnico, com um painel de oradores de referência. O programa do segundo dia integra ações de carácter mais lúdico, com o objetivo de dar a conhecer as origens de Pinhal Novo, a sua identidade coletiva e importância na regeneração urbana.

Para mais informações, poderá consultar o programa.

Jornadas de Reabilitação Urbana: 3.ª Edição

Mostra: "Eduardo Nery. Evocação e Legado"

quarta-feira, 26 de Abril de 2023 - quarta-feira, 26 de Abril de 2023
 

Loures, Forte de Sacavém

A DGPC e a Câmara Municipal de Loures, no dia 2 de Março, deram início a um conjunto de eventos assinalando a obra de Eduardo Nery - Evocação e Legado, no Décimo Aniversário do seu Falecimento.

No dia 26 de Abril, com lugar no Forte de Sacavém, pelas 10.30h, alargamos a exposição já patente ao público, com a Mostra de Desenhos Originais de 10 Projetos e Fotografias dos Murais da Revolução de Eduardo Nery.

Todas as mostras estarão abertas ao público até dia 2 de Setembro, dia em que o artista plástico faria 85 anos. Para serem visitadas devem previamente ser agendadas, por mail para Maria da Conceição Dinis: cdinis@dgpc.pt

Mostra: "Eduardo Nery. Evocação e Legado"

DIMS 2023: "Dia aberto no Forte de Sacavém"

segunda-feira, 17 de Abril de 2023 - terça-feira, 18 de Abril de 2023
 

Loures, Forte de Sacavém

O Sistema de Informação para o Património Arquitectónico (SIPA) e o Arquivo de Documentação Fotográfica (ADF) associam-se às comemorações em 2023, com a realização de um “dia aberto” no Forte de Sacavém, no âmbito do qual terão lugar 2 visitas guiadas às suas instalações e serviços.

Estas visitas constituem uma forma privilegiada de descobrir o Forte de Sacavém / Reduto do Monte Cintra, através de um circuito por alguns dos espaços do interior, onde se destacam as áreas de Tratamento Técnico Documental, incluindo Laboratório de Conservação Gráfica e Fotográfica, Gabinetes de Investigação e ainda, um percurso pelo espaço exterior envolvente.

DIMS 2023: "Dia aberto no Forte de Sacavém"

Curso: "Arte Portuguesa, Séculos XIX e XX"

segunda-feira, 10 de Abril de 2023 - segunda-feira, 8 de Maio de 2023
 

Via zoom, ou presencialmente, em Lisboa, Rua João Saraiva 7, Redação do jornal Observador

Curso ministrado em 4 sessões, com a duração de 6 horas no total, pela Prof. Raquel Henriques da Silva

1.ª sessão: 10 de Abril: "Onde Começar?"

As artes pronunciadoras da mudança. Os pintores Domingos António Sequeira e Vieira Portuense. O arq. José Costa e Silva. O patrono: o conde de Farrobo.

2.ª sessão: 17 de Abril: "A paixão pela realidade e o desejo de sonhar"

Questões de pintura: As artes ao serviço da pátria. Os cinco artistas em Sintra de Cristino da Silva. O Palácio da Pena de D. Fernando de Saxe Coburgo. O nascimento do Patrimonialismo.

3.ª sessão: 24 de Abril: "Acelerações modernas"
A pintura naturalista como etnografia de Portugal. Arquitectura, entre tradição e mudança. O crescimento das cidades. O nascimento dos primeiros museus.

Interrupção: 1 de Maio

4.ª sessão: 8 de Maio: "Onde terminar?"

Inquietações picturais: Columbano, António Carneiro, Aurélia de Souza. O génio do século: Rafael Bordalo Pinheiro - artes e indústria. A Sala da Grande Guerra no Museu Militar de Lisboa.

Para mais informações.

Curso: "Arte Portuguesa, Séculos XIX e XX"

Apresentação pública: "Os dialectos das imagens"

quinta-feira, 30 de Março de 2023 - quinta-feira, 30 de Março de 2023
 

Lisboa, Gabinete de Estudos Olisiponenses, 18.30 horas.

Será apresentada a segunda edição de "Os dialectos das imagens", da autoria de Aurélio Lopes e Vítor Serrão.

Apresentação pública: "Os dialectos das imagens"

Exposição: Escola do Porto Santo. Uma obra de Raúl Chorão Ramalho

terça-feira, 14 de Março de 2023 - domingo, 10 de Setembro de 2023
 

Lisboa, CCB/Garagem Sul

Organizada pelo Centro Cultural de Belém/Garagem Sul e a Porta 33, com curadoria de Madalena Vidigal e Diogo Amaro, esta mostra apresenta uma obra impar, uma escola primária modernista projetada e construída entre 1959-1966 na árida vila do Porto Santo. Raúl Chorão Ramalho projetou uma obra modernista em cuja construção soube utilizar materiais e técnicas vernáculas conjugadas com os novos materiais.

A mostra apresenta o projeto, enquadrando-o na ilha nos anos nos anos de sessenta do século passado, para o que se socorre de fotografias de arquivo, e na ilha de hoje, através de fotografias de enquadramento da autoria de Duarte Belo. São ainda apresentadas, a par das peças projetuais, fotografias dos materiais empregues na construção.

Clique aqui para mais informação

Exposição: Escola do Porto Santo. Uma obra de Raúl Chorão Ramalho

Apresentação pública: revista Monumentos 39

sexta-feira, 10 de Março de 2023 - sexta-feira, 10 de Março de 2023
 

Portalegre, Museu da Tapeçaria de Portalegre Guy Fino, 15.00

O número 39 da revista Monumentos, cujo Dossiê é consagrado a Portalegre, será apresentado publicamente pelos Professores Vítor Serrão e António Ventura.

Apresentação pública: revista Monumentos 39

Workshop internacional ROSSIO: "Building a digital resource infrastructure: ROSSIO case-study"

quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2023 - sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2023
 

Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Torre B, Auditório B3

Em parceria com DARIAH-EU, a Infraestrutura ROSSIO organiza este workshop, que contará com a participação de especialistas internacionais e nacionais nas áreas do património cultural, humanidades e tecnologias digitais, incluindo representantes de instituições-membro do consórcio e provedores de conteúdos ROSSIO.

Durante dois dias serão apresentadas comunicações orais em painéis temáticos e serão dinamizados debates em mesas redondas em torno de temas como: oportunidades de financiamento, princípios ‘FAIR’, desafios da construção e preservação de infraestruturas digitais de investigação, práticas e políticas de acesso aberto, modelos e soluções de agregação de metadados, ontologias e semântica de pesquisa, questões éticas e jurídicas, direitos autorais e propriedade intelectual, curadoria digital e preservação de dados.

Esta formação é destinada a investigadores, professores, alunos e outros especialistas, agentes, profissionais e comunidades das áreas das Ciências Sociais, Humanidades e Artes.

Inscrições até 13 de fevereiro.

Comissão organizadora

Amélia Aguiar Andrade (Infraestrutura ROSSIO)
Daniel Alves (Infraestrutura ROSSIO)
Helena Cabeleira (Infraestrutura ROSSIO)

Workshop internacional ROSSIO: "Building a digital resource infrastructure: ROSSIO case-study"

Exposição: Do Arquivo. Matosinhos não construído

sexta-feira, 30 de Dezembro de 2022 - domingo, 9 de Abril de 2023
 

Matosinhos, Casa da Arquitectura

Do Arquivo Matosinhos Não Construído é a primeira mostra integralmente produzida pela Casa da Arquitectura e dedicada aos acervos que se encontram ao cuidado do Arquivo.
Esta exposição tem como tema projetos que foram parcialmente construídos, construídos e demolidos ou nunca construídos de nomes como Eduardo Souto de Moura, Fernanda Seixas, Francisco Melo, Jorge Gigante, José Almeida, José Gigante, Manuel Correia Fernandes, Pedro Mendo, Pedro Ramalho, Teresa Fonseca.
A mostra tem curadoria de Nuno Sampaio e José Fonseca.

Exposição: Do Arquivo. Matosinhos não construído

Apresentação pública: "Arquitectura Branca. Os Sanatórios para a Tuberculose em Portugal"

segunda-feira, 12 de Dezembro de 2022 - segunda-feira, 12 de Dezembro de 2022
 

Lisboa, Sociedade de Geografia de Lisboa, 18.00h.

A obra apresentada, da autoria de José Avelãs Nunes, foi editada pela Sociedade Portuguesa de Pneumologia e pela By the Book, tendo já vencido o prémio “Lusitania” da Academia Portuguesa de História, de 2022. Este livro resulta da tese de doutoramento do investigador, apresentada à Universidade de Coimbra.

Apresentação pública: "Arquitectura Branca. Os Sanatórios para a Tuberculose em Portugal"

Exposição: "Ciclos. Os arquitetos nunca deitam nada fora"

quinta-feira, 29 de Setembro de 2022 - domingo, 12 de Fevereiro de 2023
 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, Garagem Sul

Esta exposição examina práticas arquitetónicas e artistas contemporâneos que refletem sobre a arte de conceber ciclos, abordando as suas investigações sobre o passado e o presente da construção, a sua relação com a geopolítica do extrativismo e os futuros da indústria da construção. Afastando-se de modelos lineares para o circular na arquitetura contemporânea, Ciclos expõe o compromisso da arquitetura com o interminável processo de transformação e redistribuição da matéria.

Curadoria de Pamela Prado e Pedro Ignacio Alonso.

Esta exposição integra a 6.ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, Terra

Exposição: "Ciclos. Os arquitetos nunca deitam nada fora"

The Matter of Data: Documentary Architecture as Historical Method

quarta-feira, 28 de Setembro de 2022 - sábado, 22 de Outubro de 2022
 

Porto, Fundação Marques da Silva

Com curadoria de Ines Weizman, uma arquiteta e académica com particular interesse pelas questões da migração e do modernismo colonial, insere-se na programação da nona edição do Arquiteturas Film Festival e representa a oportunidade de dar a conhecer o trabalho de pesquisa desenvolvido pela instituição convidada desta edição do festival, o Centre for Documentary of Architecture (CDA), um coletivo de pesquisa interdisciplinar formado por historiadores de arquitetura, cineastas e tecnólogos digitais. Este projeto expositivo faz parte de uma pesquisa em curso que envolve os modernismos da arquitetura e as suas histórias de migração e transferência, bem como as suas várias reencarnações e reinterpretações. A matriz conceptual da exposição está organizada em dois eixos, matéria e dados, que relacionam documentação fílmica, estudos de arquivo, análise de materiais e documentação construtiva digital em apresentações táteis e multimédia. Os estudos de caso arquitetónicos – apresentados como “biografias arquitetónicas” – tornam-se fundamentais para entender atividades burocráticas, princípios económicos abstratos e relações políticas, enquanto materiais e sons são explorados no espectro da microhistória e da macrocartografia.

Clique aqui para mais informaçoes

The Matter of Data: Documentary Architecture as Historical Method

Exposição: "Aalto Intemporal. O DNA da Cultura Arquitetónica"

domingo, 21 de Agosto de 2022 - sábado, 17 de Setembro de 2022
 

Porto, Fundação Marques da Silva

Com curadoria de Tore Tallqvist (colaborador de Alvar Aalto e professor de História da Arquitetura da Universidade de Tampere, na Finlândia), a exposição, feita a partir de trabalhos desenvolvidos com os alunos, tem como objetivo traçar a "genealogia" de Alvar Aalto, inscrevendo a obra deste arquiteto finlandês no tempo longo da história da arquitetura. Colaboraram ainda para a apresentação final deste projeto expositivo o professor Olli-Paavo Koponen e a arquiteta Marianna Verhe. A linha gráfica foi criada em colaboração com o arquiteto Jussi Heinonen.

Nesta sua passagem por Portugal, e mais concretamente pela Fundação Marques da Silva, a exposição vai integrar um novo módulo com documentação relativa a projetos de arquitetos portugueses influenciados pela obra de Alvar Aalto, nomeadamente Fernando Távora (Convento de Gondomar, 1961), Raúl Hestnes Ferreira (Casa de Albarraque, 1961), Alcino Soutinho (Pousada de Vila Nova de Cerveira, 1973) e Alfredo Matos Ferreira (Instituto Politécnico do Porto, 1993), complementada com publicações existentes no acervo da Fundação que tiveram particular relevância na divulgação em Portugal da obra daquele que é o mais aclamado arquiteto finlandês. A presença da perspetiva da arquitetura portuguesa pretende reforçar o sentido original da exposição abrindo possíveis diálogos.

Para mais informações, clique aqui.

Exposição: "Aalto Intemporal. O DNA da Cultura Arquitetónica"

jornadas europeias de arqueologia 2022

sexta-feira, 17 de Junho de 2022 - domingo, 19 de Junho de 2022
 

Vários sítios, diversas iniciativas

Às habituais iniciativas promovidas nestas datas, como visitas guiadas e livres; exposições; workshops e conferências, o programa deste ano, poderá incluir ainda visitas e exposições virtuais; apresentações online; filmes e videos em direto ou pré-gravados; podcasts; recursos para download e todo o tipo de iniciativas que poderão ser fruídas online.

As Jornadas Europeias de Arqueologia (JEA) na Europa são coordenadas pelo Institut National de Recherches Archéologiques Préventives (INRAP) e em Portugal, pela Direção Geral do Património Cultural (DGPC).

jornadas europeias de arqueologia 2022

Exposição: "Flashback. Carrilho da Graça"

quarta-feira, 1 de Junho de 2022 - domingo, 29 de Janeiro de 2023
 

Matosinhos, Casa da Arquitectura

Está patente ao público até 29 de janeiro de 2023, a exposição Flashback / Carrilho da Graça, com curadoria de Marta Sequeira.
Tendo como base o acervo relativo a mais de 40 anos de trabalho depositado pelo arquiteto na Casa da Arquitectura, esta exposição permite reviver o momento da elaboração de vários projetos representados através de desenhos, filmes, maquetas e fotografias, a que se somam diversas referências externas à sua obra provenientes de museus e coleções privadas nacionais e internacionais, convidando à exploração do processo criativo do arquiteto.

Exposição: "Flashback. Carrilho da Graça"

Exposição e seminário: "Estação Central da Beira. Conservação e Manutenção da Arquitectura do Movimento Moderno"

quarta-feira, 30 de Março de 2022 - quarta-feira, 20 de Abril de 2022
 

Guimarães, Universidade do Minho, Escola de Arquitetura, Arte e Design

Esta exposição resulta dos trabalhos em curso no âmbito do programa Keeping It Modern,iniciativa da Getty Foundation, de Los Angeles.

A referida bolsa contemplou, em 2019, o projeto de conservação e manutenção da Estação Central da Beira (1957-1966), em Moçambique, proposto por uma equipa de docentes, investigadores e técnicos das Escolas de Engenharia e de Arquitetura, Arte e Design da Universidade do Minho, em Guimarães, da Faculdade de Arquitectura e Planeamento Físico da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, e dos Caminhos de Ferro de Moçambique, na cidade da Beira.

Programa do Seminário
14h30 Intervenções de Paulo Cruz, Presidente da EAAD e Pedro Arezes, Presidente da EEUM
14h45 Apresentação do projeto por Paulo B. Lourenço (EEUM); Elisiário Miranda (EAAD) e Maria Manuel Oliveira (EAAD)
15h15 Um olhar sociotécnico sobre a construção dos caminhos de ferro nas antigas colónias portuguesas de Angola e Moçambique, Hugo Pereira
15h55 Uma leitura da arquitetura portuguesa em África nos anos 1930-1970, José Manuel Fernandes
16h35 História da construção em betão armado em Portugal, Júlio Appleton
17h15 Mesa-redonda
17h30 Abertura da Exposição, seguida de um cocktail

A inauguração da exposição será precedida de um seminário sobre o projeto da Estação Central da Beira.

Para mais informações, clique aqui.

Exposição e seminário: "Estação Central da Beira. Conservação e Manutenção da Arquitectura do Movimento Moderno"

Apresentação pública: revista Monumentos 38

sábado, 27 de Novembro de 2021 - sábado, 27 de Novembro de 2021
 

Lamego, Núcleo Arqueológico da Porta dos Figos/Castelo de Lamego, 16.00 horas

A apresentação pública do número estará a cargo de Alexandre Alves Costa e Rui Lobo.

A revista Monumentos 38 dedica o seu Dossiê à cidade de Lamego.

Num primeiro grupo de textos é apresentado o desenvolvimento urbano de Lamego, contemplando a rede viária, projetada por Joseph Auffdiener no final do século XVIII e que possibilitou o acesso direto desta cidade do Alto Douro Vinhateiro ao Porto, acompanhando a demanda e o crescimento do comércio do vinho do Porto. Segue-se um segundo grupo dedicado à sé-catedral, destacando o que resta do templo românico e analisando as transformações góticas e modernas operadas no monumento e, por último, as transformações que lhe conferiram a sua atual feição barroca, e que evidencia, à luz de nova documentação, a real intervenção do italiano Nicolau Nasoni na fábrica da sé lamecense e a íntima relação entre esta empreitada e a da Sé do Porto. Destaque ainda para a arquitetura civil e religiosa que delineou a cidade entre os séculos XVI e XVIII, com relevo para as duas joias do barroco, a Capela de Nossa Senhora do Desterro e o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios. É ainda apresentado o caso singular da criação do Museu de Lamego, bem como o da construção modernista do Liceu de Latino Coelho, da autoria do arquiteto Cottinelli Telmo. Completa este dossiê, um roteiro da arquitetura Art Déco e neotradicional lamecence e que encerra com as mais recentes intervenções no Bairro do Castelo, evidenciando a sua vivacidade.

A terminar a revista, destaque para um texto dedicado à Quinta da Cardiga, uma quinta renascentista na Golegã, construída para os senhores da Ordem de Cristo e que pede uma urgente intervenção de salvaguarda patrimonial. Conclui com um destaque para os espaços verdes projetados pelos primeiros arquitetos paisagistas portugueses no município de Lisboa.

Apresentação pública: revista Monumentos 38

Exposição: "What? when? why not? portuguese architecture exhibition"

sexta-feira, 29 de Outubro de 2021 - domingo, 24 de Abril de 2022
 

Matosinhos, Casa da Arquitectura, Galeria da Casa

Com curadoria e projeto expositivo de Jorge Figueira e Bruno Gil, esta exposição decorre do projeto de investigação financiado pela FCT, “(EU)ROPA – Rise of Portuguese Architecture”, sediado no Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra.

O objetivo do projeto, de que a exposição é reflexo público, é identificar, problematizar e disseminar o conceito de “arquitetura portuguesa” no contexto nacional e internacional, confrontando a sua história, ideias e métodos, com um mundo em transformação. Embora de uso recorrente no debate arquitetónico, e não só, a expressão “arquitetura portuguesa” teve diversos significados ao longo do tempo, e merece ser vista sobre várias perspetivas e em relação com os debates contemporâneos. É também objetivo do projeto/exposição abrir a discussão a um público alargado, apresentando o tema em várias dimensões disciplinares e interdisciplinares, e convocando diversas sensibilidades.

Exposição: "What? when? why not? portuguese architecture exhibition"

Exposição e ciclo de conferências: "Mário Bonito. 100 anos"

sábado, 23 de Outubro de 2021 - sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021
 

Porto, FAUP, Biblioteca Municipal do Porto e Casa das Artes

Exposição e ciclo de conferências: "Mário Bonito. 100 anos"

Exposição de Fotografia: "Peroguarda 58/59"

terça-feira, 12 de Outubro de 2021 - domingo, 31 de Outubro de 2021
 

Matosinhos, Casa da Arquitetura

A exposição de fotografias de Luís Ferreira Alves, com projeto do arquiteto Eduardo Souto de Moura, foi prolongada até 31 de outubro.

São trinta e sete imagens captadas entre 1958 e 1959, na localidade alentejana de Peroguarda.

Exposição de Fotografia: "Peroguarda 58/59"

Apresentação pública do livro: "Espaço Público de Lisboa. Plano, projeto e obra da primeira geração de arquitetos paisagistas (1950-1970)"

sexta-feira, 8 de Outubro de 2021
 

Lisboa, Estufa Fria, às 16.00h.

Apresentação pública do livro: "Espaço Público de Lisboa. Plano, projeto e obra da primeira geração de arquitetos paisagistas (1950-1970)"

Encontro: "Cidades, Arquitetura e Arquivos no Contexto Ibérico"

sexta-feira, 1 de Outubro de 2021 - sábado, 2 de Outubro de 2021
 

Matosinhos, Casa da Arquitetura

A Casa da Arquitectura (CA) – Centro Português de Arquitectura, em Matosinhos, o 3.º Encontro Cidades, Arquitetura e Arquivos no Contexto Ibérico, organizado pela CA e o CIDEHUS.UE – Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora.

Esta iniciativa, que nas edições anteriores se realizou na Universidade de Évora (2019) e no Centro de Informação Urbana de Lisboa – CIUL (2020), com a coordenação científica de Paulo Batista (CIDEHUS.UÉ) e Ricardo Agarez (Dinâmia’CET – IUL / CIDEHUS.UÉ, contará com a presença de arquitetos, investigadores de arquitetura e arquivistas dos meios académicos e municipais/distritais.

As inscrições para o encontro e para as visitas (gratuitas e com lotação limitada) à Casa da Arquitectura e a um conjunto de obras emblemáticas de Siza Vieira, em Matosinhos, estão abertas até 26 de setembro.

O evento será transmitido em directo através da página de Facebook da Casa da Arquitectura.

Encontro: "Cidades, Arquitetura e Arquivos no Contexto Ibérico"

Exposição: "Fragmentos arqueológicos da arquitetura portuguesa: 1987-2006"

terça-feira, 28 de Setembro de 2021 - domingo, 30 de Janeiro de 2022
 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, Garargem Sul

Com curadoria de André Tavares, esta exposição reúne um conjunto de maquetas que, após terem sido expostas no passado para representar arquiteturas, ficaram à guarda do Centro Cultural de Belém. Tal como os edifícios construídos, cuja forma repetem em miniatura, o tempo passa por elas e deixa as suas marcas. Vinte anos depois de terem sido apresentadas, são como tesouros que mostram mais do que reflexos de uma época.

Exposição: "Fragmentos arqueológicos da arquitetura portuguesa: 1987-2006"

Jornadas Europeias de Arqueologia 2021

sexta-feira, 18 de Junho de 2021 - domingo, 20 de Junho de 2021
 

As Jornadas Europeias de Arqueologia são coordenadas pelo Institut National de Recherches Archéologiques Préventives e em Portugal, pela Direção-Geral do Património Cultural, que lança o convite à participação de todas as entidades públicas ou privadas, colectivas ou individuais, que pretendam organizar iniciativas, exclusivamente, no âmbito da arqueologia.

Às habituais iniciativas promovidas nestas datas, como visitas guiadas e livres; exposições; workshops e conferências, que deverão ser desenvolvidos com a segurança que se impõe, e de acordo com as normas definidas pela DGS, o programa deste ano, poderá incluir ainda visitas e exposições virtuais, apresentações online, filmes e vídeos em direto ou pré-gravados; podcasts; recursos para download e todo o tipo de iniciativas que poderão ser fruídas online.

Até ao dia 18 de junho, os interessados poderão registar-se e inserir os seus eventos online no site: https://journees-archeologie.fr/c-2020/lg-pt/Portugal/homepage-portugal

Para mais informações, poderá consultar a Homepage das Jornadas Europeias de Arqueologia 2021.

Jornadas Europeias de Arqueologia 2021

Dia Internacional dos Arquivos: Open Day no Forte de Sacavém

quarta-feira, 9 de Junho de 2021 - quarta-feira, 9 de Junho de 2021
 

Loures, Forte de Sacavém, das 10.00 às 16.00 horas

Associando-se às comemorações do Dia Internacional dos Arquivos, criado em novembro de 2007, pelo International Council on Archives, o Forte de Sacavém irá proporcionar um Open Day a quem pretenda visitar os seus espaços e instalações, mediante marcação prévia (219427780), às 10.00, às 14.00 ou às 16.00 horas.

O acervo de arquivos e coleções arquivísticas que integram o SIPA constitui o mais importante repositório analógico e digital de documentação autêntica e arquivos de arquitetura e artes associadas do país, composto pelos conjuntos documentais gerados por vários serviços e organismos públicos (designadamente a ex-Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, o ex-Fundo de Fomento da Habitação e o ex-Instituto de Gestão e Alienação do Património Habitacional do Estado), bem como por arquivos pessoais e espólios de criadores e agentes do património arquitetónico, urbanístico e paisagístico português dos séculos XX e XXI.

Ainda no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Arquivos, a DGPC destaca o Arquivo de Conservação e Restauro e o Arquivo Leisner.

Dia Internacional dos Arquivos: Open Day no Forte de Sacavém

Jornadas Europeias de Arqueologia 2021: Exposição virtual

sexta-feira, 4 de Junho de 2021 - terça-feira, 31 de Agosto de 2021
 

Inserida nas Jornadas Europeias de Arqueologia, a exposição virtual Citânia de Sanfins: Memórias das Escavações Subsidiadas pela Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (1944-1968), pode ser vista aqui.

Jornadas Europeias de Arqueologia 2021: Exposição virtual

Exposição e Catálogo: "Radar Veneza - Arquitetos portugueses na Bienal 1975-2021"

terça-feira, 1 de Junho de 2021 - domingo, 10 de Outubro de 2021
 

Matosinhos, Casa da Arquitectura

Radar Veneza – Arquitetos Portugueses na Bienal 1975-2021, com curadoria de Joaquim Moreno e Alexandra Areia, está patente até 10 de outubro na Casa da Arquitectura. A mostra propõe uma viagem reflexiva sobre a participação portuguesa ao longo dos quarenta e seis anos da representação nacional em Veneza, desde 1975 até aos nossos dias.

Recorde-se que a Direção-Geral das Artes (DGArtes) depositou na Casa da Arquitectura o acervo das representações portuguesas na Bienal de Arquitetura de Veneza e é sobre esse material que a exposição é trabalhada, reunindo projetos de alguns dos nomes mais considerados na arquitetura portuguesa.

A exposição Radar Veneza”contará com um programa paralelo no âmbito do qual será também lançado o catálogo homónimo, com ensaios de Joaquim Moreno, Alexandra Areia e Léa-Catherine Szacka (arquiteta, crítica e especialista na Bienal de Veneza).

Trata-se de um volume de 336 páginas com 32 entrevistas transcritas aos protagonistas das participações portuguesas na Bienal entre 1975 e 2021, 24 desenhos dos 24 objetos/grandes modelos apresentados na exposição e uma linha temporal – espaço para uma visão panorâmica das transformações, capaz de comunicar ideias e contextos gerais de cada Bienal e as circunstâncias específicas de cada representação nacional.

O catálogo Radar Veneza – Arquitetos Portugueses na Bienal 1975-2021 é coeditado e produzido pela Casa da Arquitectura e coeditado pela Direção-Geral das Artes.

Exposição e Catálogo: "Radar Veneza - Arquitetos portugueses na Bienal 1975-2021"

Apresentação pública: "Plantas, Animais e Paisagem"

quinta-feira, 6 de Maio de 2021 - quinta-feira, 6 de Maio de 2021
 

Lisboa, Biblioteca Nacional de Portugal, 18.00 horas

A obra, com o título completo - Plantas, Animais e Paisagem. Da Iconografia à Iconologia na Pintura dos Séculos XV e XVI em Portugal - numa edição conjunta Scribe, ARTIS-IHA da FL/ULisboa e CML (2021)/Lisboa Capital Verde Europeia 2020, é apresentada por Vítor Serrão e Teresa Andresen, autores do prefácio, e a sessão conta ainda com a participação de José Sá Fernandes, vereador da CML e de Maria Inês Cordeiro, diretora da BNP, bem como da autora, Sónia Talhé Azambuja, arquiteta paisagista e historiadora da arte.

A apresentação será feita online: https://www.facebook.com/stazambuja

Apresentação pública: "Plantas, Animais e Paisagem"

Apresentação pública: "Arte paisagista e Arte dos jardins em Portugal"

segunda-feira, 26 de Abril de 2021 - segunda-feira, 26 de Abril de 2021
 

Lisboa, BNP, pelas 17.00 horas.

Será apresentada a segunda edição de Arte Paisagista e Arte dos Jardins em Portugal, de Ilídio Alves de Araújo, com o seguinte programa:

Abertura: José Sá Fernandes, vereador do Ambiente; Clima e Energia; Estrutura Verde; Câmara Municipal de Lisboa

Maria Inês Cordeiro, diretora da Biblioteca Nacional de Portugal

João Ceregeiro, presidente da Associação Portuguesa dos Arquitectos Paisagistas

Teresa Portela Marques, AJH – Associação Portuguesa dos Jardins Históricos

17.15h “Lugares de Ilídio de Araújo” Projeto de imagem de Rita Magalhães

17.25h “Duas arquitetas paisagistas, dois testemunhos” Margarida Cancela d’Abreu: o arquiteto paisagista investigador Teresa Bettencourt da Câmara: o espólio de Ilídio de Araújo na DGPC

17.45h Apresentação da 2ª edição “Arte Paisagista e Arte dos Jardins em Portugal” Teresa Portela Marques, Universidade do Porto Ana Tostões, Universidade de Lisboa

18.15h Visita à Exposição Bibliográfica “As fontes de Ilídio de Araújo” Ana Duarte Rodrigues, Universidade de Lisboa

Transmisssão online: www.lisboa.pt/live ou Facebook da Lisboa Capital Verde Europeia 2020

Apresentação pública: "Arte paisagista e Arte dos jardins em Portugal"

Apresentação pública: "Georg e Vera Leisner e o estudo do megalitismo no Ocidente da península Ibérica. Contributos para a história da investigação arqueológica luso-alemã através do Arquivo Leisner"

quinta-feira, 22 de Abril de 2021 - quinta-feira, 22 de Abril de 2021
 

Lisboa, Universidade de Letras de Lisboa, Anfiteatro 2, pelas 18.00h.

A obra Georg e Vera Leisner e o estudo do Megalitismo no Ocidente da Península Ibérica. Contributos para a história da investigação arqueológica luso-alemã através do Arquivo Leisner (1909-1972), editada por Ana Catarina Sousa, Filipa Bragança, Fernanda Torquato e Michael Kunst, contando ainda com contributos de dezasseis autores, parcialmente bilingue, de 704 páginas, será apresentada por Victor S. Gonçalves (UNIARQ) e Fernanda Rollo (FCSH), estando ainda previstas intervenções de Ana Catarina Sousa (UNIARQ) e Michael Kunst, pelos editores e dos responsáveis das instituições editoras: Carlos Fabião (UNIARQ, FLUL), Miguel Tamen (FLUL), Bernardo Alabaça (DGPC) e Dirce Marzoli (IAAM).

Editada pelo Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa (UNIARQ) na colecção Estudos e Memórias (n.º 14), a obra foi co-editada pelo Instituto Arqueológico Alemão, delegação de Madrid (IAAM) e pela DGPC, tendo contado ainda com apoio da Direcção Regional de Cultura do Alentejo. Esta obra é a consequência dos resultados de projeto financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Apresentação pública: "Georg e Vera Leisner e o estudo do megalitismo no Ocidente da península Ibérica. Contributos para a história da investigação arqueológica luso-alemã através do Arquivo Leisner"

Exposição: "Em casa. projetos para habitação contemporânea"

sexta-feira, 16 de Abril de 2021 - domingo, 5 de Setembro de 2021
 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, Garagem Sul

Concebida a partir do acervo do museu MAXXI, em Roma, a exposição parte da pequena escala do abrigo à grande dimensão da habitação coletiva, dando relevo a experiências complexas e híbridas que testemunham a nova relação entre indivíduos e comunidades. A exposição tem como ponto de partida duetos de projetos, em que materiais originais do arquivo de arquitetos italianos contracenam com trabalhos de arquitetos contemporâneos em duetos reveladores. Em Lisboa, as duplas apresentadas em Roma são complementadas com exemplos portugueses, que expandem o sentido e as leituras que decorrem dos materiais apresentados.

Exposição: "Em casa. projetos para habitação contemporânea"

Exposição: "Almada: Um território em seis ecologias"

sexta-feira, 13 de Novembro de 2020 - sábado, 10 de Abril de 2021
 

Almada, Cova da Piedade, Museu de Almada - Casa da Cidade

A exposição, com curadoria de Luís Santiago Baptista e Paula Melâneo, integra uma leitura cartográfica do município, a partir de uma visão panorâmica sobre o seu desenvolvimento, simultaneamente histórica e contemporânea, construindo uma perspetiva territorial, urbana e arquitetónica, que procura enquadrar as interrogações e os desafios do presente.

Este projeto reúne centenas de desenhos, maquetas, fotografias, filmes, documentos e obras de arte, provenientes de diversas instituições públicas e privadas -nomeadamente do SIPA/Forte de Sacavém, que participou com vários materiais do seu acervo - bem como projetos artísticos e de investigação originais realizados especialmente para esta exposição.

Clique aqui para mais informações.

Exposição: "Almada: Um território em seis ecologias"

Exposição: "O Mar é a Nossa Terra"

quinta-feira, 20 de Agosto de 2020 - domingo, 17 de Janeiro de 2021
 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, Garagem Sul

A exposição tem a curadoria dos arquitetos Miguel Figueira, autor de obras como as intervenções no espaço urbano e o Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, e André Tavares, programador da Garagem Sul / Centro Cultural de Belém e investigador no Lab2PT da Escola de Arquitetura da Universidade do Minho. Resulta de um trabalho coletivo que contou também com a participação do arquiteto Pedro Maurício Borges e dos designers change is good (José Albergaria & Rik Bas Backer), dos arquitetos Marta Labastida, Ivo Poças Martins e Pedro Bandeira, assim como do surfista Eurico Gonçalves e da produtora Carla Cardoso. Além das várias instituições parceiras, colaboraram na preparação da exposição Aitor Ochoa Argany, Daniel Duarte Pereira e Diego Inglez de Souza no âmbito do grupo de investigação Fishing Architecture do Lab2PT, Escola de Arquitetura da Universidade do Minho.

Exposição: "O Mar é a Nossa Terra"

Exposição: "Centro Comercial do Restelo. Raúl Chorão Ramalho"

quinta-feira, 12 de Março de 2020 - quinta-feira, 2 de Abril de 2020
 

Lisboa, Galeria da Sede Nacional da Ordem dos Arquitetos

Esta exposição tem como objetivo mostrar, por um lado, o edifício do Centro Comercial do Restelo, de autoria de Chorão Ramalho, e por outro, comemorar os 105 anos sobre o seu nascimento.

A exposição irá integrar desenhos originais do arquiteto, bem como fotografias da época.

A Direção-Geral do Património Cultural contribuiu para a produção da exposição, com a cedência de reproduções de desenhos do edifício, provenientes do espólio do arquitecto, à guarda do Sistema de Informação para o Património Cultural (SIPA)/ Forte de Sacavém.

Exposição: "Centro Comercial do Restelo. Raúl Chorão Ramalho"

Seminário: "Os materiais que constroem o património: conhecer, cuidar e salvaguardar"

quinta-feira, 5 de Março de 2020 - quinta-feira, 5 de Março de 2020
 

Lisboa, Museu Nacional dos Coches

O seminário tem como objetivo refletir sobre as questões que envolvem a preservação, salvaguarda, conservação e restauro do património arquitetónico e arqueológico, partindo dos materiais de construção históricos. Visa também demonstrar as funcionalidades da Base de Dados DB-HERITAGE, que poderá ser de grande valia na programação de futuras intervenções de conservação e restauro.

Organizado pela Direção-Geral do Património Cultural e pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil, o seminário é dirigido a investigadores, técnicos e especialistas de diferentes áreas disciplinares provenientes de universidades, empresas, órgãos autárquicos e centrais, ou seja, entidades que têm em comum o interesse pela temática do património e/ou atividade na sua gestão e valorização.

Para aceder a mais informações clique aqui e para inscrições clique aqui.

Seminário: "Os materiais que constroem o património: conhecer, cuidar e salvaguardar"

Exposição: "A Igreja de Santa Engrácia no Campo de Santa Clara"

terça-feira, 4 de Fevereiro de 2020 - domingo, 1 de Março de 2020
 

Lisboa, Panteão Nacional

A Igreja de Santa Engrácia, como hoje a conhecemos, no Campo de Santa Clara, em Lisboa, é a última versão dos vários templos que, desde o século XVI se erigiram naquele lugar, sob a invocação da santa mártir lusitana. Tais mudanças refletem a história do sítio e a sua evolução urbanística, feita em estreita ligação com o edifício que daria nome à freguesia, tornando-se numa marca identitária da Lisboa Oriental, com os seus contornos arquitetónicos a dominarem a iconografia do século XVII aos nossos dias.

A exposição traça a história dos vários tempos da Igreja de Santa Engrácia, do Campo de Santa Clara e dos seus mais importantes edifícios e instituições, convidando os visitantes a acompanhar e a compreender as suas transformações ao longo dos séculos, incluindo peças originais pertencentes a alguns dos mais importantes museus, palácios e monumentos portugueses e a coleções particulares.

Patente até 1 de março nas salas de exposições temporárias, no coro-alto e na nave central do monumento.

Exposição: "A Igreja de Santa Engrácia no Campo de Santa Clara"

Visita guiada: "Um sábado entre o Museu de Cerâmica e o Forte de Sacavém"

sábado, 1 de Fevereiro de 2020 - sábado, 1 de Fevereiro de 2020
 

Loures, Museu de Cerâmica e Forte de Sacavém, 10.00h.

No âmbito da exposição Vivências quotidianas do Convento de Cristo, após a extinção da Ordem, através da cultura material e documental, patente no Museu da Cerâmica de Sacavém (MCS), resultante da parceria entre a Câmara Municipal de Loures e a Direção Geral do Património Cultural (DGPC), irá realizar-se o encontro "Um sábado entre o Museu de Cerâmica e o Forte de Sacavém", cuja programação será a seguinte:

  • 10.00h Visita guiada à exposição, por Ana Carvalho Dias (DGPC) e Carlos Pereira (MCS);
  • 10.30h Palestra “Forte de Sacavém – Projeto de adaptação a Arquivo”, por Luisa Cortesão (DGPC);
  • 11.30h Visita guiada ao Forte de Sacavém, por Luisa Cortesão (DGPC) e João Nuno Reis (DGPC).
Visita guiada: "Um sábado entre o Museu de Cerâmica e o Forte de Sacavém"

Visitas à exposição: Arquitectura e agricultura. Do Lado do Campo

sábado, 11 de Janeiro de 2020 - quinta-feira, 2 de Janeiro de 2020
 

Lisboa, vários locais

Nestas visitas, a exposição Agricultura e Arquitectura: Do Lado do Campo, que está patente na Garagem Sul do Centro Cultural de Belém, vai ser mostrada com a voz e as ideias de quem conhece em detalhe as questões que lhe estão subjacentes.

Descobrir a exposição é uma oportunidade para questionar as opções do passado e compreender as propostas que se afiguram para o futuro, com particular destaque aos movimentos da Agroecologia e Permacultura.

As próximas visitas guidas são:

11 de janeiro, 10:30 – 12:00, Estufa Fria pelo arquiteto João Pedro Falcão de Campos;
25 de janeiro, 17:00 – 18:00, conduzida pelo geógrafo Álvaro Domingues;
1 de fevereiro, 10:30 – 12:00, Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa pelo arquitecto paisagista Paulo Palma;
2 de fevereiro, 15:00 – 16:00, local a designar.

Para mais informações, clique aqui.

Visitas à exposição: Arquitectura e agricultura. Do Lado do Campo

Apresentação pública: revista Monumentos 37

terça-feira, 26 de Novembro de 2019 - terça-feira, 26 de Novembro de 2019
 

Tomar, Convento de Cristo, Sala do Noviciado, 17.00 horas.

O presente número será apresentado por Paulo Pereira.

Apresentação pública: revista Monumentos 37

Apresentação pública da publicação: Revelar o Património: 1.º Congresso Nacional de Arquitectura. 1948-2018

quinta-feira, 21 de Novembro de 2019 - quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
 

Loures, Forte de Sacavém, 18.00 horas

O Forte de Sacavém tem à sua guarda um arquivo fundamental para a história da arquitetura nacional e da intervenção no património cultural. Composto pelos conjuntos documentais gerados por vários serviços públicos, integra, igualmente, arquivos pessoais de alguns dos principais nomes do património cultural português dos séculos XX e XXI. Com o objetivo de divulgar este arquivo foi criado o projeto Revelar o Património, que inclui nova linha editorial, a Coleção Forte de Sacavém, de que este é o seu primeiro número monográfico.

Apresentação pública da publicação: Revelar o Património: 1.º Congresso Nacional de Arquitectura. 1948-2018

Encontro: "Revelar o Património: Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais" 1929-2019

quarta-feira, 20 de Novembro de 2019 - quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
 

Loures, Forte de Sacavém

Divulgar a ação da Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN), tanto na salvaguarda e na valorização do património arquitetónico, como na construção dos múltiplos programas na área dos edifícios públicos, bem como a respetiva documentação produzida, arquivada no Forte de Sacavém, que integra o maior arquivo referente ao património e à arquitetura existente em Portugal, constitui o objetivo deste Encontro que celebra a criação da DGEMN, cujo Decreto fundador (n.º 16791), data de 29 de abril de 1929.

Esta iniciativa insere-se na segunda edição do projeto Revelar o Património, o qual procura promover e divulgar os arquivos e os espólios documentais existentes no Forte de Sacavém, bem como os projetos e ações de estudo e inventário do património desenvolvidos.

O programa pode ser consultado aqui.

As inscrições devem ser feitas até 15 de novembro, através do seguinte e-mail: DGEMN90ANOS@DGPC.PT

Encontro: "Revelar o Património: Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais" 1929-2019

Apresentação pública: Revista Património 6

quarta-feira, 6 de Novembro de 2019 - quarta-feira, 6 de Novembro de 2019
 

Lisboa, Biblioteca do Palácio Nacional da Ajuda, 18 horas

Este sexto número dedica o caderno principal ao tema Património e Sustentabilidade, que é abordado em oito artigos sob diferentes perspetivas. Pensamento, Projetos, Opinião e Sociedade são as rubricas que completam os vinte e um artigos de vinte e sete autores, nas 200 páginas da revista.

A apresentação será feita pela Diretora-Geral do Património Cultural, Arq.ª Paula Araújo da Silva, seguindo-se uma conversa com Duarte Belo, José Tavares e João Pedro Cunha Ribeiro, moderada por Manuel Lacerda.

Apresentação pública: Revista Património 6

Dia Mundial da Arquitetura: Sessão de encerramento das comemorações

quarta-feira, 30 de Outubro de 2019 - quarta-feira, 30 de Outubro de 2019
 

Lisboa, Sede Nacional da Ordem dos Arquitetos

Na sessão solene de encerramento das Comemorações do Dia Mundial da Arquitectura 2019, serão entregues os novos títulos de membro honorário da Ordem dos Arquitectos.

Da lista de arquitetos a quem os novos títulos serão entregues constam três arquitetos, cujos arquivos pessoais e espólios se encontram depositados, em regime de Comodato, no SIPA/Forte de Sacavém.

São eles:

Carlos Roxo

Manuel Laginha (09.04.1919 - 20.12.1985, 66 anos)

Victor Manuel de Almeida Figueiredo (17.02.1929 - 30.01.2004, 74 anos)

Estes arquivos pessoais e espólios, depositados no Forte de Sacavém, constituem um acervo de relevante interesse público, quer enquanto fundamento da memória pessoal e da atividade criadora de cada um destes arquitetos, quer como testemunho da intervenção em património arquitetónico, em espaços públicos e equipamentos coletivos do país.

Para aceder aos termos e condições DGPC/SIPA de acesso e consulta da documentação que consta nestes arquivos pessoais clique aqui.

Dia Mundial da Arquitetura: Sessão de encerramento das comemorações

Exposição: “Souto de Moura – Memória, Projectos, Obras”. Prolongada até 7 de Março

sexta-feira, 18 de Outubro de 2019 - domingo, 7 de Março de 2021
 

Porto, Casa da Arquitectura – Centro Português de Arquitectura

A exposição, com curadoria de Francesco Dal Co e Nuno Graça Moura, é a primeira leitura extraída do enorme acervo que o arquiteto depositou na Casa da Arquitectura em maio transato, composto por 604 maquetes, cerca de 8500 peças desenhadas e toda a documentação textual e fotográfica que complementa os projetos. Integrando cerca de quarenta projetos, a mostra ‘invade’ a Casa da Arquitectura, ocupando a nave expositiva com 950 metros quadrados e a Galeria da Casa com 150 metros quadrados. O material da exposição, todo original e em grande parte nunca exposto, é apresentado rigorosamente como consta no arquivo da Casa da Arquitectura, sem manipulação ou omissão.

Esta mostra, e o respetivo catálogo (editado pela Casa da Arquitectura e pela Yale University Press), tem um propósito eminentemente documental, de abertura do arquivo ao público, tornando-o disponível às mais diversas análises, interpretações, especulações. O catálogo tem como ensaístas Álvaro Siza, Carlos Machado, Francesco Dal Co, Giovanni Leoni, Jorge Figueira, Nuno Graça Moura e Rafael Moneo, entre outros.

Um vasto programa de atividades paralelas, com curadoria de Nuno Sampaio, Francesco Dal Co e Nuno Graça Moura, complementa a exposição, incluindo ciclos de conferências e de debate com algumas das mais relevantes figuras nacionais e internacionais da arquitetura e outras disciplinas, concertos e um conjunto de visitas guiadas.

Clique aqui para mais informações.

Exposição: “Souto de Moura – Memória, Projectos, Obras”. Prolongada até 7 de Março

Trienal de Arquitectura de Lisboa: "A Poética da Razão"

quinta-feira, 3 de Outubro de 2019 - segunda-feira, 2 de Dezembro de 2019
 

O tema da 5.ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, em 2019, é A Poética da Razão. Este título declara que, com todas as suas dimensões subjetivas e não-científicas, a arquitetura está alicerçada na razão, e o seu objetivo é trazer luz à especificidade dessa razão. De facto, essa base na razão e na racionalidade é fundamental para a compreensão da arquitetura, ou seja, para ser partilhável por todos, e não apenas por arquitetos.

Para consultar o programa completo, clique aqui.

Trienal de Arquitectura de Lisboa: "A Poética da Razão"

Congresso Internacional de Arquivos de Arquitetura: "Experiências Profissionais na Diversidade Cultural"

quarta-feira, 25 de Setembro de 2019 - sexta-feira, 27 de Setembro de 2019
 

A Secção de Arquivos de Arquitetura do Conselho Internacional de Arquivos (ICA-SAR) e o Arquivo Distrital de Braga da Universidade do Minho (UM-ADB) organizam este congresso, cujo objetivo é a abordagem de questões relativas à produção e gestão de arquivos de arquitetura e do ambiente construído, a sua preservação, autenticação e uso ao serviço da humanidade.

O congresso reunirá arquivistas e outros profissionais preocupados com a herança arquivística arquitetónica, provenientes de todo o mundo, com diferentes origens culturais, experiências e tradições de trabalho.

Mais informação em: https://www.icaa2019.com/441471925

Congresso Internacional de Arquivos de Arquitetura: "Experiências Profissionais na Diversidade Cultural"

Curso livre: "Arquitetos de Lisboa: Anos 30 do século XX. Atualidade"

segunda-feira, 23 de Setembro de 2019 - segunda-feira, 21 de Outubro de 2019
 

A iniciativa, com a organização e o apoio do CIDEHUS.UEVORA, do CIUL – Centro de Informação Urbana de Lisboa (CML) - onde terá lugar o evento - e da Fundação Calouste Gulbenkian, e financiamento da Fundação para a Ciência e Tecnologia, contempla cinco sessões, cada uma com duas palestras.

Será a vez do módulo II, do 2.º curso livre Arquitectos de Lisboa: Anos 30 do século XX – Actualidade. De Jorge Segurado, passando por António Varela, Faria da Costa, Keil do Amaral, Raúl Chorão Ramalho, Jorge Ferreira Chaves, Victor Palla e Joaquim Bento d’Almeida, Siza Vieira e Manuel Graça Dias (este último também objeto de uma mesa-redonda), pretende-se promover a aproximação dos cidadãos à arquitetura e aprofundar o conhecimento das obras mais emblemáticas dos referidos arquitetos que marcaram a cidade de Lisboa neste período.

?Para tal, o curso contará com a colaboração de reconhecidos especialistas provenientes do mundo académico e dos respectivos centros de investigação, como a Universidade de Évora (CIDEHUS), a Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa (CIAUD), a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (CES), a Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (DINAMIA’CET-IUL), a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (LEAU) e a Universidade Autónoma de Lisboa, para além de um ateliê de arquitetura (VMSA).

A coordenação científica está a cargo de Paulo Batista (CIDEHUS-UEVORA).

Curso livre: "Arquitetos de Lisboa: Anos 30 do século XX. Atualidade"

Ciclo de conferências: "Manuscritos de Alcobaça III: Música e Liturgia"

sábado, 1 de Junho de 2019 - sábado, 28 de Setembro de 2019
 

Mosteiro de Alcobaça, Sala das Conclusões

Promovido pela Direção-Geral do Património Cultural/ Mosteiro de Alcobaça, em parceria com o Instituto de Estudos Medievais da Faculdade de Ciências Socias e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, no âmbito da boa prossecução do objetivo estratégico relativo ao posicionamento do Mosteiro de Alcobaça como centro de estudos e da divulgação da História e do Património espiritual e temporal da Ordem de Cister, este terceiro ciclo de conferências tem como principais objetivos a divulgação das mais recentes investigações sobre os códices da livraria do Mosteiro de Alcobaça, agora numa dimensão comparativa e contextualizada entre o local e o global.

Ciclo de conferências: "Manuscritos de Alcobaça III: Música e Liturgia"

Fórum Internacional do Património Arquitetónico: "A preservação da multiculturalidade no património cultural"

quarta-feira, 22 de Maio de 2019 - sexta-feira, 24 de Maio de 2019
 

Batalha, Mosteiro da Batalha

O Fórum Internacional do Património Arquitetónico Portugal/Brasil encontra-se na sua 6.ª edição, cujo tema é "A preservação da multiculturalidade no património cultural", correspondendo ao estreitamento de laços de cooperação internacional entre os dois países.

Esta é uma inciativa resultante de uma parceria entre a Universidade de Aveiro - que coordena o evento, a Direção-Geral do Património Cultural, o Município da Batalha, o Mosteiro da Batalha, com o apoio da Rota do Românico e do Instituto Politécnico de Leiria e da parte do Brasil, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Instituto dos Arquitetos do Brasil, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU/SP) e UIA2020.

Para mais informações, clique aqui.

Fórum Internacional do Património Arquitetónico: "A preservação da multiculturalidade no património cultural"

Mesa-Redonda: "A arquitetura portuguesa? Debate e tributo a Manuel Graça Dias"

quinta-feira, 16 de Maio de 2019 - quinta-feira, 16 de Maio de 2019
 

Lisboa, Museu de Arte Popular, 18.00 horas

Integrada na exposição Físicas do Património Português. Arquitetura e Memória a terceira mesa-redonda do programa paralelo irá centrar-se na discussão da “arquitetura portuguesa” como fenómeno que tem vindo a ganhar crescente relevância cultural, científica e política, e com isso gerando controvérsia, prestando um tributo a Manuel Graça Dias, cuja última obra, o Teatro LU.CA, assinada com Egas José Vieira, está patente na exposição.

A mesa-redonda conta com a participação de Alexandra Areia, Alexandre Alves Costa, Ana Tostões, Bruno Gil, Egas José Vieira, Inês Lobo e José António Bandeirinha e a moderação de Jorge Figueira.

A coorganização do evento é do Centro de Estudos Sociais no âmbito do projeto de investigação (EU)ROPA – Rise of Portuguese Architecture, POCI-01-0145-FEDER-030492, cofinanciado pela FCT e FEDER.

Mesa-Redonda: "A arquitetura portuguesa? Debate e tributo a Manuel Graça Dias"

Encontro: "Convento de Cristo: Do Sagrado ao Profano"

terça-feira, 7 de Maio de 2019 - domingo, 7 de Abril de 2019
 

Loures, Forte de Sacavém

Este encontro insere-se num programa de dinamização da exposição Vivências quotidianas do Convento de Cristo após a extinção da Ordem através da cultura material e documental, patente no Museu de Cerâmica de Sacavém, uma parceria entre a Câmara Municipal de Loures e a Direção-Geral do Património Cultural.

O objetivo é analisar as vivências do Convento de Cristo, em Tomar, após a extinção das ordens religiosas, contando para isso com um conjunto notável de investigadores.

Para consultar o programa, clique aqui.

As inscrições decorrem até ao dia 3 de maio para o endereço dosagradoaoprofano@dgpc.pt

A entrada é livre, sujeita aos lugares disponíveis.

Encontro: "Convento de Cristo: Do Sagrado ao Profano"

Cerimónia da assinatura: "Contrato de depósito de Souto de Moura"

segunda-feira, 6 de Maio de 2019 - segunda-feira, 6 de Maio de 2019
 

Matosinhos, Casa da Arquitectura, 17.00 horas.

Será assinalada a cerimónia da assinatura do "contrato de depósito do acervo Eduardo Souto de Moura" na Casa da Arquitectura - Centro Português de Arquitectura.

Cerimónia da assinatura: "Contrato de depósito de Souto de Moura"

Conferência: “Investigação em Habitação. Cem anos de Políticas Públicas em Portugal (1918-2018)”

sexta-feira, 3 de Maio de 2019
 

Lisboa, FAUL, Cubo (Auditório Rainha Sonja)

Numa fase de ressurgimento do debate em torno das estratégias e das políticas sobre a questão habitacional em Portugal, importa olhar para o passado para melhor planear o futuro.

Na sequência do lançamento do livro “Habitação — 100 Anos de Políticas Públicas em Portugal: 1918-2018”, editado pelo Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) em 2018, como resultado de um projeto de investigação com que este organismo procurou evocar o primeiro centenário das políticas públicas de habitação em Portugal, a Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa e o CIAUD (Centro de Investigação em Arquitetura, Urbanismo e Design), em colaboração com o CIDEHUS (Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora), organiza esta conferência onde convida os autores a apresentarem a investigação por detrás do livro e assim promover a relexão sobre as estratégias, as políticas e os projetos para a construção de cidades mais justas, coesas e sustentáveis.

Clique aqui para mais informações

Conferência: “Investigação em Habitação. Cem anos de Políticas Públicas em Portugal (1918-2018)”

Comemoração: "Oitocentos anos do foral de Proença-a-Velha-1218-2018"

domingo, 28 de Abril de 2019 - domingo, 28 de Abril de 2019
 

Proença-a-Velha, Igreja da Misericórdia

A Junta de Freguesia de Proença-a-Velha, juntamente com a Comissão Organizadora das Comemorações dos 800 anos do primeiro foral de Proença-a-Velha, assinala o aniversário deste foral, com uma festa de encerrramento, cujo programa se encontra disponível aqui.

Comemoração: "Oitocentos anos do foral de Proença-a-Velha-1218-2018"

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS): Visita guiada à exposição do Museu da Cerâmica de Sacavém

quinta-feira, 18 de Abril de 2019 - quinta-feira, 18 de Abril de 2019
 

Loures, Forte de Sacavém/Museu de Cerâmica de Sacavém, das 12.00h. às 13.00h.

A exposição Vivências quotidianas do Convento de Cristo após a extinção da Ordem através da Cultura Material e documental, inaugurada no passado dia 23 de março no Museu de Cerâmica de Sacavém, resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Loures e a Direção Geral do Património Cultural (DGPC).

Este ano, no âmbito do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS), o município de Loures, em conjunto com a DGPC, associa-se às comemorações, proporcionando uma visita guiada àquela exposição.

Inscrições para a visita à exposição no Museu de Cerâmica:

Maria João Reis Martins (DGPC/Forte de Sacavém), telefone 21 942 77 80 ext. 3018, e-mail — MJMartins@dgpc.pt

Conceição Dinis(DGPC/Forte de Sacavém), telefone 21 942 77 81 (ext. 3001), e-mail — CDinis@dgpc.pt

Carlos Pereira (CML/Museu de Cerâmica de Sacavém), telefone 21 115 10 89, e-mail — Carlos_Pereira@cm-loures.pt

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS): Visita guiada à exposição do Museu da Cerâmica de Sacavém

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS): Dia Aberto no Forte de Sacavém

quinta-feira, 18 de Abril de 2019 - quinta-feira, 18 de Abril de 2019
 

Loures, Forte de Sacavém, das 10.00h. às 11.45h.

O Forte de Sacavém associa-se, uma vez mais, às comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS), que este ano tem como tema "Património e Paisagem Rural", com a realização de um “dia aberto” no Forte de Sacavém, no âmbito do qual terá lugar uma visita guiada às suas instalações.

Estas visitas constituem uma forma privilegiada de descobrir o Forte de Sacavém / Reduto do Monte Cintra, através de um circuito por alguns dos espaços do interior, onde se destacam as áreas de tratamento técnico documental, incluindo laboratório de conservação gráfica e fotográfica, gabinetes de investigação e, ainda, um percurso pelo espaço exterior envolvente.

A visita, com cerca de 1.45h, decorre, em 2019, somente no período da manhã — das 10.00h às 11.45h..

O grupo terá uma lotação máxima de 25 pessoas, pelo que a visita está sujeita a inscrição prévia.

Inscrições:

Maria João Reis Martins, telefone - 21 942 77 80 (ext. 3018), e-mail - MJMartins@dgpc.pt

ou Conceição Dinis, telefone - 21 942 77 81 (ext. 3001), e-mail - CDinis@dgpc.pt

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS): Dia Aberto no Forte de Sacavém

Exposição: "Vivências quotidianas do Convento de Cristo após a extinção da ordem através da cultura material e documental

sábado, 23 de Março de 2019 - terça-feira, 31 de Dezembro de 2019
 

Sacavém, Museu da Cerâmica de Sacavém

A presente mostra, resultante de uma parceria entre a Câmara Municipal de Loures e a Direção Geral do Património Cultural, procura apresentar as vivências quotidianas dos habitantes do convento no período após extinção da Ordem de Cristo e até meados do século passado, nomeadamente as vivências da família Costa Cabral, que aqui habitou durante cerca de 100 anos, e do Seminário das Missões Ultramarinas que também ocupou o convento cerca de 70 anos.

Efetuada a partir do acervo arqueológico recolhido pela DGPC durante as escavações efetuadas, em 2015, na nitreira do Convento de Cristo, no qual a cerâmica constitui o material mais representativo, pretendeu-se, na organização desta exposição, fazer o discurso entre o fragmento arqueológico, como testemunho de vivências quotidianas, e o objeto industrial ligado ao advento das indústrias cerâmicas nacionais. Assim, esta exposição, a decorrer nas instalações da antiga Fábrica de Loiça de Sacavém (hoje Museu da Cerâmica) apresenta um conjunto de faianças e porcelanas provenientes de fábricas nacionais e estrangeiras, entre as quais se destacam a Fábrica de Loiça de Sacavém, para as faianças, e a Vista Alegre, para as porcelanas.

Clique aqui para mais informação

Exposição: "Vivências quotidianas do Convento de Cristo após a extinção da ordem através da cultura material e documental

Exposição: "Construções em Movimento: Filmes do Arquivo de Arquitetura do gta/ETH Zurique"

terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019 - domingo, 26 de Maio de 2019
 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, Garagem Sul

Construções em Movimento apresenta a exposição gta Films num novo contexto. A disposição linear e não-hierárquica na Garagem Sul é um convite à descoberta deste acervo num outro conjunto de percursos e direções. Os visitantes encontram uma vasta gama de materiais produzidos ao longo do século XX: do seminal Architects’ Congress, de László Moholy Nagy, que registou a quarta conferência dos CIAM, até projetos de construções como os da Exposição Nacional Suíça de 1964, em Lausanne, passando por imagens da Variel, uma empresa suíça de sistemas de prefabricação comercializados em todo o mundo, a entrevistas com arquitetos como Rudolf Olgiati e Alfred Roth; e também documentários sobre a Bauhaus, uma visita à Chicago do período entre guerras, a par de uma revisita à cidade, setenta anos mais tarde.

A partir de um conjunto muito específico dos registos conservados nos arquivos de uma escola de arquitetura, Construções em Movimento é um convite a transpor os limites disciplinares e geográficos e uma abertura a que novas questões se levantem quanto ao estatuto tantas vezes problemático dos filmes nos arquivos de arquitetura.

Exposição: "Construções em Movimento: Filmes do Arquivo de Arquitetura do gta/ETH Zurique"

Encontro: "Novas Cartas do ICOMOS: A Paisagem Rural como Património Cultural. A Gestão dos Sítios Arqueológicos Públicos"

sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019 - sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019
 

Loures, Forte de Sacavém

O encontro compreenderá a apresentação das Novas Cartas do ICOMOS. A Paisagem Rural como Património Cultural e Gestão dos Sítios Arqueológicos Públicos, seguida de debate (10h30-12h30), com entrada livre e workshop sobre Sistemas de Informação Geográfica aplicados ao património cultural (14.00 - 17.00) - sujeito a inscrição prévia.

Para mais informações, clique aqui.

Encontro: "Novas Cartas do ICOMOS: A Paisagem Rural como Património Cultural. A Gestão dos Sítios Arqueológicos Públicos"

Exposição: "Físicas do Património Português. Arquitetura e Memória"

quarta-feira, 5 de Dezembro de 2018 - quarta-feira, 6 de Março de 2019
 

Lisboa, Museu de Arte Popular

Esta exposição visa celebrar bons exemplos de reabilitação em património arquitetónico, refletir sobre a história da intervenção patrimonial e cruzar o tema com debates contemporâneos.

Com curadoria de Jorge Figueira e assistência à curadoria de Carlos Machado e Moura, estrutura-se segundo Estados da Matéria.

Em Líquido, apresentam-se doze projetos recentes de João Luís Carrilho da Graça, Adalberto Dias, Manuel Graça Dias/Egas José Vieira, Gonçalo Byrne/João Pedro Falcão de Campos, Gonçalo Byrne/Patrícia Barbas/Diogo Seixas Lopes, João Mendes Ribeiro, António Belém Lima, João Carlos dos Santos, Alexandre Alves Costa/Sergio Fernandez, Paulo Providência, Álvaro Siza/Eduardo Souto de Moura, Nuno Brandão Costa;

Em Sólido apresentam-se seis lugares identitários em maquetes de Alvaro Negrello – Forte da Ínsua (Caminha), Alta de Coimbra, Torre das Águias (Mora), Evoramonte, Cabo Espichel, Sagres;

e em Gasoso, em duas estruturas circulares, dois lugares em transformação – a Baixa de Lisboa e do Porto, pelo olhar de Nuno Cera e Inês D’Orey.

Interpelam-se cinco personalidades sobre a relevância da arquitetura portuguesa, a memória do Estado Novo, o património colonial, a revolução do turismo (Outros Estados da Matéria) — Alexandre Alves Costa, Walter Rossa, Raquel Henriques da Silva, Rui Tavares e Paulo Pereira — e coloca-se um século e meio de políticas e obras patrimoniais em cronologia.

A exposição está patente no Museu de Arte Popular, em Lisboa, na sala das Beiras e na sala da Estremadura, Alentejo e Ribatejo, que foram recolocadas pelo projeto expositivo na sua dimensão de 1948, com as pinturas murais, mobiliário, lettering, expositores e objetos, à vista.

Realiza-se no âmbito do Ano Europeu do Património Cultural 2018, tem projeto expositivo de Pedro Pacheco e design gráfico de R2.

Exposição: "Físicas do Património Português. Arquitetura e Memória"

Apresentação: Revista "Monumentos" 36

quinta-feira, 22 de Novembro de 2018 - quinta-feira, 22 de Novembro de 2018
 

Loures, Forte de Sacavém, 18.00h.

O número 36 da revista Monumentos, cujo Dossiê se centra em Mértola, será apresentado pelo arquiteto Rui Lobo. A cerimónia contará com a presença da secretária de Estado da Cultura.

O presente número, dedicado a Mértola, é editado no ano em que o Campo Arqueológico de Mértola comemora 40 anos de existência. O conjunto dos estudos e das reflexões que aqui foi possível reunir destacam a importância do trabalho pioneiro do CAM, que homenageiam, e procuram fazer um ponto de situação sobre o estado do conhecimento sobre esta vila baixo-alentejana e a sua importância patrimonial. Assim, procuram enquadrá-la no seu contexto geográfico, verificando a importância determinante que este teve para o seu desenvolvimento histórico, desde a Antiguidade, onde foi um importante entreposto comercial fortemente romanizado e integrado na dinâmica comercial das rotas mediterrânicas, como as mais recentes campanhas arqueológicas revelam, aos períodos paleocristãos, almóada e medieval, em que foi sede da ordem portuguesa de Santiago, à Idade Moderna, aqui presente nas importantes campanhas decorativas, na Igreja Matriz, e na pintura de Mértola e seu entorno, até à contemporaneidade, não esquecendo a importância da exploração mineira e industrial da serra de São Domingos. De destacar ainda a apresentação de trabalhosde interpretação e intervenção patrimonial apresentados por alunos de Arquitetura, das escolas de Lisboa e Coimbra, com cerca de trinta anos de diferença. Por último, na rubrica vária, conta com textos sobre oprimitivo sistema hidráulico do “convento novo”, no Convento de Cristo, em Tomar, e sobre o ciclo fresquista do Chiostro degli Aranci na Badia Fiorentina, em Florence, obra do pintor quinhentista português, João Gonçalves.

Apresentação: Revista "Monumentos" 36

Exposição: "O Território da Arquitetura. Gregotti e Associati 1953-2017"

terça-feira, 13 de Novembro de 2018 - domingo, 27 de Janeiro de 2019
 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, Garagem Sul

A retrospetiva da obra de Vittorio Gregotti apresenta uma narrativa explicativa das atividades abrangentes deste arquiteto e do seu gabinete ao longo de mais de seis décadas de projetos em Itália e no resto do mundo. O título da exposição estabelece uma continuidade ideal com o territorio dell’architetuttura (território da arquitetura) – título programático do seu primeiro livro, publicado em 1966 – e uma forma de o espelhar: um ponto de encontro com contribuições de outras experiências e disciplinas, no qual o termo território assume o significado de material físico e conceptual da própria arquitetura. Este projeto ambicioso está documentado na exposição através de plantas e maquetas originais, bem como de reproduções e fotografias.

Exposição: "O Território da Arquitetura. Gregotti e Associati 1953-2017"

Ciclo de homenagem a Paula Varela Gomes: "Creatio Memoriae"

segunda-feira, 29 de Outubro de 2018 - segunda-feira, 29 de Outubro de 2018
 

Lisboa, Biblioteca Nacional de Portugal, 18.00h.

O ciclo de homenagem centra-se na abordagem do perfil intelectual que Paulo Varela Gomes apresentou ao longo do seu percurso profissional, consistindo em quatro sessões públicas sobre alguns temas essenciais do trabalho do homenageado: a História da Arquitectura, o Oriente, a Pintura e a Literatura.

A próxima e última sessão, promovida pela Associação Portuguesa de Historiadores da Arte, será dedicada à vertente literária do homenageado e será apresentada por António Guerreiro.

Ciclo de homenagem a Paula Varela Gomes: "Creatio Memoriae"

Exposição: "Arte e Arquitetura entre Lisboa e Bagdade"

sexta-feira, 26 de Outubro de 2018 - segunda-feira, 28 de Janeiro de 2019
 

Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, Galeria do Piso Inferior

Exposição incluída na programação do Museu Calouste Gulbenkian, Arte e Arquitetura entre Lisboa e Bagdade usa a Semana Cultural de 1966, e o núcleo de arte iraquiana então reunido, como eixo central de uma reflexão sobre a importância que a estratégia de apoio ao desenvolvimento então ensaiada pela Fundação no Iraque teve, não apenas para um país em modernização mas também para uma instituição nascente em busca de afirmação internacional, no Médio Oriente com especial urgência.

Projeto promovido pelo Museu Calouste Gulbenkian e pela Biblioteca de Arte e Arquivos Gulbenkian, com o apoio do Serviço de Bolsas, e curadoria de Patrícia Rosas e Ricardo Agarez. Como atividade complementar poderá assistir-se à "Conversa com os Curadores" da mesma exposição.

Exposição: "Arte e Arquitetura entre Lisboa e Bagdade"

Colóquio: "A linha do tempo e o tempo de reabilitar"

sexta-feira, 26 de Outubro de 2018 - sexta-feira, 26 de Outubro de 2018
 

São Miguel de Seide, Centro de Estudos Camilianos.

O colóquio, co-organizado pelo Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (CEAU-FAUP) e pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, propõe uma reflexão sobre a evolução da arquitetura tradicional até à contemporânea e as atuais dinâmicas de reabilitação segundo os contextos dominantes no nosso território famalicense (rural, urbano, industrial). Na sessão será entregue o Prémio de Reabilitação Januário Godinho.

Clique aqui para mais informações

Colóquio: "A linha do tempo e o tempo de reabilitar"

Conferência: "Património Cultural - Desafios XXI"

quinta-feira, 25 de Outubro de 2018 - sexta-feira, 26 de Outubro de 2018
 

Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, Auditório 2

Este encontro constitui um ponto alto das atividades realizadas no âmbito do Ano Europeu do Património Cultural em Portugal, sendo organizado pela Direção-Geral do Património Cultural em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian.

A conferência está estruturada em três painéis: I – Património, Conhecimento e Inovação; II – Património e Sustentabilidade; III - Modelos de Gestão do Património Cultural.

Para mais informações, clique aqui.

Conferência: "Património Cultural - Desafios XXI"

Seminário “Património, Turismo e Desenvolvimento Sustentável” (2ª ed.)

quarta-feira, 17 de Outubro de 2018 - quinta-feira, 18 de Outubro de 2018
 

Museu Nacional dos Coches, Lisboa

O presente seminário tem como principal objetivo promover uma reflexão sobre o conceito de Património Cultural em toda a sua diversidade, particularmente sobre o seu papel enquanto fator de coesão social e de desenvolvimento económico, constituindo-se como um momento de reflexão acerca do papel e do contributo da cultura e do turismo para o desenvolvimento sustentável das sociedades e dos territórios. Para o que se propõe uma abordagem multidisciplinar, envolvendo diferentes atores, públicos e privados, com experiências igualmente distintas, ao nível do Património Cultural, do Território, do Turismo e da Economia.

Clique aqui para mais informações

Seminário “Património, Turismo e Desenvolvimento Sustentável” (2ª ed.)

Encontro: "Revelar o Património. O I Congresso Nacional de Arquitectura" 1948-2018

quinta-feira, 11 de Outubro de 2018 - quinta-feira, 11 de Outubro de 2018
 

Loures, Forte de Sacavém

Decorridos setenta anos sobre a realização do I Congresso Nacional de Arquitectura (Sociedade Nacional de Belas-Artes, Lisboa), que constituiu um marco fundamental na história da arquitetura portuguesa do século XX, e dado que o arquivo do Forte de Sacavém integra vários espólios dos arquitetos que participaram, nomeadamente com intervenções várias, no referido congresso, decidiu a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) assinalar a efeméride.

Esta iniciativa insere-se num projecto-âncora, o qual se intitula Revelar o Património, e contará com a realização de encontros periódicos anuais e uma publicação consagrada ao tema selecionado. Procura-se, deste modo, promover e divulgar os arquivos e os espólios documentais existentes no Forte de Sacavém, bem como os projetos e ações de estudo e inventário do património desenvolvidos.

Uma das ações que a DGPC pretende efetuar em 2018 é a realização de um encontro de um dia - 11 de outubro - designado O I Congresso Nacional de Arquitetura. 1948 – 2018.

Para mais informações clique aqui.

Encontro: "Revelar o Património. O I Congresso Nacional de Arquitectura" 1948-2018

Exposições e outras atividades: "Infinito Vão - 90 Anos de Arquitetura Brasileira"

sexta-feira, 28 de Setembro de 2018 - domingo, 8 de Setembro de 2019
 

Matosinhos, Casa da Arquitectura/Centro Português de Arquitectura

Esta exposição irá prolongar-se até dia 8 de setembro.

Infinito Vão é o resultado de um processo de dois anos de trabalho que a Casa da Arquitectura (CA) levou a cabo no Brasil, reunindo um património com mais de duzentas doações que irá integrar o acervo permanente da CA.

A "Coleção Arquitetura Brasileira" é constituída por 103 projetos e mais de 50 000 elementos entre desenhos, fotografias, documentos textuais, filmes, maquetes, cerâmicas, entre outros.

A coleção materializa dois objetivos fulcrais: fomentar estudos de especialistas no tema, podendo o seu acervo ser consultado por investigadores; e compor futuras exposições do acervo da Casa da Arquitectura, somando-se à galeria de autores ‘residentes’ como Eduardo Souto de Moura, Paulo Mendes da Rocha, Álvaro Siza Vieira, Pedro Ramalho e João Álvaro Rocha, entre outros.

Exposições e outras atividades: "Infinito Vão - 90 Anos de Arquitetura Brasileira"

Jornadas Europeias do Património 2018: "Partilhar Memórias"

sexta-feira, 28 de Setembro de 2018 - domingo, 30 de Setembro de 2018
 

Em todo o país.

Todos os museus, palácios e monumentos sob tutela da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) associam-se este ano às comemorações das Jornadas Europeias do Património 2018, com propostas de atividades que decorrerão em vários espaços do património português.

A entrada nos museus, palácios e monumentos sob tutela da DGPC é gratuita no dia 30 para todos os visitantes e nos dia 28 e 29 para todos os interessados em participar nas iniciativas.

De salientar, mais uma vez este ano a ampla participação da sociedade portuguesa nesta iniciativa, contemplando mais de 1200 iniciativas que decorrerão em cerca de 181 concelhos com o envolvimento de mais de 600 entidades públicas e privadas.

Pode consultar aqui o programa.

Jornadas Europeias do Património 2018: "Partilhar Memórias"

Apresentação da RP:" Revista Património n.º 5"

quinta-feira, 27 de Setembro de 2018 - quinta-feira, 27 de Setembro de 2018
 

Lisboa, Palácio da Ajuda, Sala D. Luís, às 18.20h.

No seguimento da divulgação pública do programa nacional da Jornadas Europeias do Património 2018, será apresentado o número 5 da RP – Revista Património, uma parceria entre a Direção-Geral do Património Cultural e a Imprensa Nacional Casa da Moeda.

Este quinto número dedica o seu caderno principal ao tema “Desafios do Património”, abordado sob diferentes perspetivas. Pensamento, Projetos, Opinião e Sociedade são as rubricas que completam os dezassete artigos de vinte e quatro autores, nas 175 páginas da revista.

À apresentação segue-se uma conversa com Álvaro Domingues, Clara Camacho, José Bragança de Miranda e Nuno Lopes, moderada por Manuel Lacerda.

Apresentação da RP:" Revista Património n.º 5"

Exposição: "Na Rota das Catedrais: Construções (d)e Identidades"

quinta-feira, 28 de Junho de 2018 - domingo, 30 de Setembro de 2018
 

Lisboa, Palácio da Ajuda, Galeria Rei D. Luís

A DGPC e o Secretariado dos Bens Culturais da Igreja promovem, no quadro do lançamento do projeto Rota das Catedrais, uma exposição de âmbito nacional representativa do património religioso das sés catedrais de Portugal.

Nesta exposição inédita, dirigida ao grande público, as catedrais serão apresentadas como pontos de ancoragem de diversos itinerários possíveis, contemplado sempre o seu legado material e imaterial. São apresentadas peças de importante relevância para o entendimento da catedral enquanto lugar de construção de memória e identidade.

Exposição: "Na Rota das Catedrais: Construções (d)e Identidades"

Exposição: "Concurso Público de Arquitetura - Museu Nacional da Resistência e da Liberdade. Forte de Peniche"

quinta-feira, 21 de Junho de 2018 - domingo, 16 de Setembro de 2018
 

Lisboa, Museu de Arte Popular

Desde 27 de Abril de 1974, data que marcou a libertação dos prisioneiros políticos que ali se encontravam, a Fortaleza de Peniche simboliza a luta pela democracia e pela liberdade – razão pela qual se tornou fundamental a sua conservação patrimonial e a preservação da sua carga simbólica.

Em fevereiro deste ano, foi lançado o Concurso Público de Conceção para a Elaboração do Projeto do Museu Nacional da Resistência e da Liberdade a instalar na Fortaleza de Peniche.

Ao júri do concurso, composto pelos arquitetos Alexandre Alves Costa, que o presidiu, João Herdade, João Mendes Ribeiro, Sofia Aleixo e pelo designer e ilustrador Henrique Cayatte, coube analisar as vinte e duas propostas a concurso, que agora se expõem, permitindo ao público conhecer a diversidade das hipóteses apresentadas para o futuro da Fortaleza de Peniche

Exposição: "Concurso Público de Arquitetura - Museu Nacional da Resistência e da Liberdade. Forte de Peniche"

Ciclo de homenagem a Paulo Varela Gomes: "Creatio Memoriae - Pensar História da Arte em Portugal"

segunda-feira, 28 de Maio de 2018 - segunda-feira, 28 de Maio de 2018
 

Lisboa, Colégio do Bom Sucesso

A Associação Portuguesa de Historiadores da Arte (APHA) homenageia um nome maior da História da Arte em Portugal, Paulo Varela Gomes, com um ciclo de conferências, dedicado ao seu legado académico, crítico, historiográfico e literário.

Paulo Varela Gomes nasceu em Lisboa, a 28 de outubro de 1952, e faleceu em Podentes, concelho de Penela, a 30 de abril de 2016, depois de uma prestigiada carreira como professor universitário, historiador da arte e da arquitetura, crítico e escritor. Colaborou regularmente com jornais e revistas, da especialidade e generalistas, tendo-se tornado conhecido do grande público também pela apresentação do documentário televisivo O Mundo de Cá, de que foi co-autor, sobre a presença portuguesa no Oriente.

O ciclo de homenagem centra-se na abordagem do perfil intelectual que Paulo Varela Gomes apresentou ao longo do seu percurso profissional, consistindo em quatro sessões públicas sobre alguns temas essenciais do trabalho do homenageado: a História da Arquitectura, o Oriente, a Pintura e a Literatura.

Cada sessão contará com um moderador e um painel, composto por figuras do meio universitário, museológico, literário e editorial, como João Vieira Caldas, João Rodrigues Santos, Maria João Pereira Coutinho, Vitor Serrão, Miguel Soromenho ou Paulo Pereira, que irão testemunhar e salientar os principais contributos trazidos por Paulo Varela Gomes para as várias áreas disciplinares.

Ciclo de homenagem a Paulo Varela Gomes: "Creatio Memoriae - Pensar História da Arte em Portugal"

Mesa-redonda: "Reabilitar como Regra"

sábado, 19 de Maio de 2018 - sábado, 19 de Maio de 2018
 

Lisboa, Sede Nacional da Ordem dos Arquitectos, Auditório Nuno Teotónio Pereira

Uma iniciativa do Colégio do Património Arquitectónico A mesa-redonda, que já vai na sua 3.ª edição, moderada pelos arquitectos José Barra e Maria Fernandes e sucedida de debate, pretende contribuir para a reflexão do projecto Reabilitar como Regra, que visa uma revisão do enquadramento legal e regulamentar da construção, de modo a adequá-lo às exigências e especificidades da reabilitação de edifícios.

O programa completo da 3.ª edição pode ser aqui consultado.

Mesa-redonda: "Reabilitar como Regra"

Ciclo de conferências: "Lisboa, património e casas antigas"

quinta-feira, 17 de Maio de 2018 - terça-feira, 10 de Julho de 2018
 

Lisboa, Palácio Nacional da Ajuda

Entre abril e julho, a Direção-Geral do Património Cultural promove o ciclo de conferências "Lisboa, património e casas antigas".

As próximas sessões serão:

17 de maio | 18H30 - "Classificação do património residencial em Portugal (1910-2016)", por Ana Motta Veiga, arquiteta especializada em reabilitação da arquitetura;

5 de junho | 18H30 - "Um tratadista do século XVIII, José Manuel de Carvalho Negreiros", por Jorge Brito e Abreu, arquiteto;

21 de junho | 18H30 - "Ainda há surpresas em Lisboa", por José Sarmento de Matos, olisipógrafo;

5 de julho | 18H30 (data a confirmar) - "Intervenção no Palácio dos Condes de Murça", por Manuel Aires Mateus, arquiteto;

10 de julho | 18H30 (data a confirmar) - "Intervenções em arquitetura erudita", por Vitor Mestre, arquiteto.

A entrada é livre.

Ciclo de conferências: "Lisboa, património e casas antigas"

Ciclo de conferências: "ANBA - 2018"

terça-feira, 17 de Abril de 2018 - terça-feira, 17 de Abril de 2018
 

Lisboa, Largo da Academia Nacional de Belas Artes, 15.00h.

A Academia Nacional de Belas Artes dá continuidadeao Ciclo de Conferências de 2018, desta vez com a comunicaçãoproferida por José Quaresma, Professor da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, subordinada ao tema 1839: Simultaneidade dos impactos do Daguerreótipo na Academia de Belas-Artes e na Academia de Ciências em França. A actualidade da “reciprocidade adversa” entre a Pintura e a Fotografia.

A entrada é livre.

Ciclo de conferências: "ANBA - 2018"

Exposição: "Os Universalistas. 50 Anos de Arquitectura Portuguesa"

sexta-feira, 13 de Abril de 2018 - domingo, 19 de Agosto de 2018
 

Matosinhos, Casa da Arquitectura, Nave Expositiva

Esta exposição, organizada, pela Fondation Calouste Gulbenkian Paris e pela Cité de la Architecture et du Patrimoine, em Paris, onde esteve patente, em 2016, chega agora a Portugal.

Esta exposição multimédia, comissariada por Nuno Grande, propõe um olhar sobre meio século de pensamento e produção arquitetónica portuguesa, percorrendo o trabalho de arquitetos de referência como Fernando Távora, Alberto Pessoa, Ruy de Athouguia, Manuel Tainha, Pancho Guedes, Nuno Teotónio Pereira, Nuno Portas, Álvaro Siza, Alcino Soutinho, Eduardo Souto de Moura, João Luís Carrilho da Graça, Manuel Graça Dias; e também de alguns dos mais promissores arquitetos portugueses das últimas décadas, como Manuel e Francisco Aires Mateus, ARX Portugal, Paulo David, Paula Santos, João Mendes Ribeiro, Cristina Guedes e Francisco Vieira de Campos.

Na exposição misturam-se materiais relativos a 50 projetos – incluindo maquetes, desenhos técnicos e fac-símiles de esquissos ou esboços de arquitetos – com fotografias, textos e caricaturas que refletem as transformações político-sociais em Portugal, nos últimos 50 anos.

Exposição: "Os Universalistas. 50 Anos de Arquitectura Portuguesa"

Apresentação de publicação: "Artis número 5"

quinta-feira, 5 de Abril de 2018 - quinta-feira, 5 de Abril de 2018
 

Lisboa, Mosteiro dos Jerónimos, 18.30h.

A Direção-Geral do Património Cultural/Mosteiro dos Jerónimos, a editora Caleidoscópio e o ARTIS - Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa divulgam publicamente o número 5 da revista ARTIS, dedicado ao tema Renascimento(s), cuja apresentação ficará a cargo de António Filipe Pimentel.

Apresentação de publicação: "Artis número 5"

Apresentação da publicação: "De Todas as Partes do Mundo: o Património do 5.º Duque de Bragança, D. Teodósio I"

quarta-feira, 28 de Março de 2018 - quarta-feira, 28 de Março de 2018
 

Lisboa, Palácio Foz, 18.00h.

Esta publicação, coordenada por Jessica Hallet e Nuno Senos, sobre D. Teodósio I e a aristocracia de Quinhentos, será apresentada publicamente pelo diretor do CHAM- Centro de Humanidades (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa), sob a chancela da Tinta da China.

Apresentação da publicação: "De Todas as Partes do Mundo: o Património do 5.º Duque de Bragança, D. Teodósio I"

Encontros com o Património: "Os Segredos do Forte de Sacavém"

sábado, 10 de Março de 2018 - domingo, 11 de Março de 2018
 

Rádio TSF, 10 de março depois das 12.00h. e 11 de março depois da 01.00h.

O programa Encontros com o Património resulta de uma parceria iniciada em 2007 entre a Direção-Geral do Património Cultural e a TSF Rádio Notícias. Durante onze anos, em emissões semanais aos sábados de manhã e aos domingos de madrugada, Manuel Vilas-Boas, autor deste programa, tem abordado temas sempre distintos, conversas estimulantes, diferentes interlocutores com perspetivas novas e abrangentes sobre o universo inesgotável do património.

O próximo programa irá tratar Os Segredos do Forte de Sacavém, contando com as presenças de Deolinda Folgado, Paula Figueiredo, Alexandra Encarnação e Luísa Cortesão, para abordar alguns temas, desde a história do edifício oitocentista, passando pela explicação dos recursos existentes, até ao projeto de adaptação do edifício do Forte de Sacavém.

Encontros com o Património: "Os Segredos do Forte de Sacavém"

Exposição: "Paris Haussmann. Modelo de Cidade"

terça-feira, 6 de Março de 2018 - domingo, 17 de Junho de 2018
 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, Garagem Sul

Haussmann, responsável pelo Departamento do Sena, de 1853 a 1870, transformou extensivamente Paris, acima e abaixo do solo, do centro aos arredores da cidade.
O seu nome personifica um século de obras públicas que ainda hoje definem a organização urbana da cidade e a identidade da capital francesa. Quem iria pensar no mapeamento do Segundo Império Francês como uma rede exemplar para a mobilidade? Ou o quarteirão do século XIX como uma ferramenta eficaz para uma cidade sustentável? Ou a construção estilo Haussmann como arquétipo de flexibilidade? A mostra Paris Haussmann analisa e revela o potencial do modelo urbano parisiense contemporâneo relativamente às apostas e desafios das cidades de amanhã. Mais de 100 desenhos, planos, arquivos, fotografias de Cyrille Weiner, para além de inúmeras maquetes, transmitem aos visitantes uma oportunidade para redescobrir esta herança a várias escalas. A exposição redesenha, categoriza e compara os eixos urbanos, distingue os espaços públicos e organiza os quarteirões e edifícios, de acordo com a sua geometria atual.

Exposição: "Paris Haussmann. Modelo de Cidade"

Conferência: "Trabalhos Sem Fronteiras"

sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2018 - sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2018
 

Lisboa, Sede da Ordem dos Arquitectos, 17.30h.

Este evento dos Arquitectos Sem Fronteiras tem como objetivo dar espaço a profissionais e entidades para partilhar a sua experiência em temas relacionados principalmente com a cooperação e desenvolvimento, participação, arquitetura social, espaço público, processos construtivos locais e sustentáveis.

Programa:

17.30h: Miguel Narciso (Associação “compalha”) - Construções com Palha: representações, caminhos e desafios

18.15h: Nuno Flores - Arquitectura colectiva e participação comunitária: Os casos do Alto de Bomba e do Quilombo de Santana

19.00h: Henrique Schreck - Construir em terra, o ovo de Colombo

Conferência: "Trabalhos Sem Fronteiras"

Fórum do Porto: "Património, Cidade, Arquitectura"

segunda-feira, 20 de Novembro de 2017 - terça-feira, 21 de Novembro de 2017
 

Porto, Museu Nacional Soares dos Reis

O grupo de investigação Património da Arquitetura, da Cidade e do Território (PACT), do Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo (CEAU-FAUP), organiza o Fórum do Porto dedicado aos temas do Património, Cidade e Arquitetura.

Passados mais de vinte anos desde a integração do Centro Histórico do Porto na Lista do Património Mundial, em 1996, a cidade do Porto apresenta-se como um estimulante ponto de partida para uma discussão alargada a outros casos nacionais e internacionais.

Neste contexto, no Fórum do Porto Património, Cidade, Arquitetura vão ser apresentadas e debatidas aplicações da Recomendação sobre as Paisagens Históricas Urbanas (UNESCO, 2011) a cidades Património Mundial, reflexões sobre a gestão do património classificado em Portugal e sobre instrumentos municipais de salvaguarda patrimonial, assim como exemplos de intervenções em património edificado na cidade do Porto.

O programa detalhado pode ser consultado aqui.

Fórum do Porto: "Património, Cidade, Arquitectura"

Apresentação: Revista "Monumentos" 35

sexta-feira, 17 de Novembro de 2017 - sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
 

Palácio Nacional de Mafra, 18.30.

A revista Monumentos associa-se às comemorações do Tricentenário da Real Obra de Mafra procurando, com o seu número 35, estabelecer um “ponto da situação” do conhecimento sobre este complexo arquitetónico e contribuir, desta forma, para repensar o seu futuro. A publicação será apresentada por Vítor Serrão.

De entre o vasto conjunto de textos que apresenta, destacam-se, os artigos de Rafael Moreira e António Filipe Pimentel sobre o projeto mafrense de D. João V; de Ana Pagará acerca da escolha do sítio e da cidade efémera criada pelo estaleiro de obra, génese do núcleo central da atual vila; de Nuno Saldanha, Sandra Saldanha e Teresa Vale sobre as encomendas régias de pintura e de escultura; ou de Cristina Castel-Branco e Carlos Ribas a propósito do Jardim do Cerco e da Tapada Real. Saliente-se, ainda, os textos de Sérgio Gorjão, uma análise de síntese sobre o valor cultural de exceção deste Monumento e o de Mário Pereira, o primeiro texto deste Dossiê, que o introduz exemplarmente. Na Vária há lugar para uma apresentação da obra do arquiteto Justino de Morais, cujo espólio profissional se encontra à guarda dos Arquivos do SIPA, por João Cardim e para um artigo de José Manuel Fernandes, a propósito de Lisboa, Capital Ibero-Americana de Cultura 2017.

Apresentação: Revista "Monumentos" 35

Exposição: "Poder: Arquitectura"

sexta-feira, 17 de Novembro de 2017 - domingo, 18 de Março de 2018
 

Matosinhos, Casa da Arquitectura

Poder: Arquitectura foi a exposição inaugural da Casa da Arquitectura no renovado Quarteirão da Real Vinícola. Comissariada pelos arquitetos Jorge Carvalho, Pedro Bandeira e Ricardo Carvalho, a exposição vai ocupar os cerca de 800 metros quadrados da Nave Expositiva com uma proposta de reflexão em torno de “oito poderes que se alinham, infletem e divergem entre si”.

Exposição: "Poder: Arquitectura"

Ciclo de conferências e exposição: "Do tratado à obra. Génese da arte e da arquitetura no Palácio de Mafra"

sexta-feira, 17 de Novembro de 2017 - sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
 

Palácio Nacional de Mafra, a partir das 9.15h.

Do Tratado à Obra. Génese da Arte e da Arquitetura no Palácio de Mafra é o título do ciclo de conferências organizado pelo Palácio Nacional de Mafra, mas também da exposição comissariada por Paulo Pereira que inaugura no mesmo dia. Ambos os eventos estão integrados nas Comemorações do Tricentenário da Colocação da Primeira Pedra na Basílica do Palácio Nacional de Mafra.

O programa do ciclo de conferências pode ser consultado aqui.

Ciclo de conferências e exposição: "Do tratado à obra. Génese da arte e da arquitetura no Palácio de Mafra"

Exposição: "Neighbourhood: where Álvaro meets Aldo"

terça-feira, 14 de Novembro de 2017 - domingo, 11 de Fevereiro de 2018
 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, Garagem Sul

A representação oficial portuguesa na XV Bienal de Arquitetura de Veneza escolheu, como tema central, o notável trabalho de Álvaro Siza no domínio da habitação social, abarcando os seus projetos em diferentes contextos – Campo di Marte (Veneza); Schlesisches Tor (Berlim); Schilderswijk West (Haia) e Bairro da Bouça (Porto) -, neles evidenciando a sua experiência de participação social, enquanto reflexo de uma compreensão democrática da cidade, da cidadania e da memória coletiva, também próxima do pensamento do seu contemporâneo Aldo Rossi.

Exposição: "Neighbourhood: where Álvaro meets Aldo"

Colóquio: "Número e Medida na Arquitetura Religiosa em Portugal"

sexta-feira, 10 de Novembro de 2017 - sábado, 11 de Novembro de 2017
 

Mosteiro da Batalha

Como propósito deste colóquio temático, coordenado cientificamente por Virgolino Jorge, visa-se suscitar o interesse por um saber técnico específico do domínio da Arquitetura, ainda pouco valorizado e explorado em Portugal e a exigir maior debate e aprofundamento críticos. A determinação da métrica adoptada num edifício de outrora é de importância decisiva para o investigador. Na sua utilidade e imprescindibilidade, o conhecimento e o respeito pelos princípios geométricos essenciais (regularidade, ordem e proporção) possibilitam um acertado juízo da obra e garantem conclusões significativas acerca da integralidade e coerência tridimensional dos espaços gerados. Como ferramentas de trabalgo, auxiliam a fixar os pontos necessários para eventuais e ponderadas intervenções de restauro ou de projetos de reconstrução histórica ou de ampliação contemporânea.

A análise e a discussão especializadas desta matéria congregam estudiosos de diversas áreas disciplinares, sobretudo arquitectos, engenheiros e historiadores.

O programa pode ser aqui consultado.

Colóquio: "Número e Medida na Arquitetura Religiosa em Portugal"

Seminário: "Arquitetura em Terra de Trás-os-Montes e Alto Douro: o Tabique"

sexta-feira, 3 de Novembro de 2017 - sexta-feira, 3 de Novembro de 2017
 

Vila Real, Auditório do Museu de Vila Velha de Vila Real, 9.30h às 17.30h.

Encontro que promove o desenvolvimento do conhecimento sobre o tabique, como técnica de construção.

Poderá consultar aqui o programa.

Seminário: "Arquitetura em Terra de Trás-os-Montes e Alto Douro: o Tabique"

Curso: “As Fortalezas Abaluartadas na História e na Arte Portuguesa”

sábado, 7 de Outubro de 2017 - domingo, 8 de Outubro de 2017
 

Palmela, auditório da biblioteca, dia 7

Oeiras, Forte de São Julião da Barra, dia 8

As Fortalezas Abaluartadas na História e na Arte Portuguesa” estão em análise num curso a realizar, no âmbito do Dia Nacional dos Castelos, com inscrições a decorrer até dia 4.

Os interessados em participar na formação, organizada pela Câmara Municipal de Palmela com o apoio do Ministério da Defesa Nacional, podem inscrever-se ainda em visitas guiadas ao Castelo de Palmela ou ao Forte de São Julião da Barra, em Oeiras.

Clique aqui para consultar o programa.

Curso: “As Fortalezas Abaluartadas na História e na Arte Portuguesa”

Encontro de arquitetos: "A arquitetura contemporânea portuguesa e a sua relação com o património construído"

sábado, 7 de Outubro de 2017 - sábado, 7 de Outubro de 2017
 

Mosteiro da Batalha, Auditório, 18.00h.

O Mosteiro da batalha promove um encontro entre os arquitetos Alexandre Alves Costa, Souto de Moura, Mendes Ribeiro e Sergio Fernandez. A moderação ficará a cargo de Manuel Graça Dias e o tema incidirá na arquitetura contemporânea e o património.

Encontro de arquitetos: "A arquitetura contemporânea portuguesa e a sua relação com o património construído"

Exposição: " (A) Riscar o Património"

quarta-feira, 4 de Outubro de 2017 - terça-feira, 31 de Outubro de 2017
 

Tomar, Convento de Cristo

O objectivo da iniciativa é associar a representação do património com o desenho – na sua vertente mais imediata e espontânea, enquanto registo do olhar, memória fugaz de um tempo e de um sítio, figuração instantânea duma realidade e dum momento.

Para saber mais sobre a iniciativa que deu origem à exposição, aceder a https://ariscaropatrimonio.wordpress.com/

Exposição: " (A) Riscar o Património"

Colóquio: "O cinema e a cidade"

quinta-feira, 28 de Setembro de 2017 - sexta-feira, 29 de Setembro de 2017
 

Lisboa, Cinemateca Portuguesa, Sala Félix Ribeiro

O que acontece às cidades quando perdem as salas de cinema, ou, nas grandes metrópoles, as redes de salas que as marcaram ao longo de quase todo o século XX? O que acontece ao cinema quando os seus lugares de contacto com o público deixam de ser lugares de encontro regular e intenso das comunidades urbanas?

O que acontece ao cinema quando os seus lugares de contacto com o público deixam de ser lugares de encontro regular e intenso das comunidades urbanas?

É este o tema do colóquio-debate itinerante, cujo programa se pode aqui consultar.

Colóquio: "O cinema e a cidade"

Exposição: "Raio x de uma prática fotográfica"

quarta-feira, 12 de Julho de 2017 - domingo, 15 de Outubro de 2017
 

Lisboa, Centro Cultural de Belém, Garagem Sul

A fotografia de arquitetura ganhou, com o novo milénio, uma prepondera^ncia exponencial na relação dos arquitetos com a sociedade. O escrito´rio FG+SG tem assumido os desafios da mediatização da arquitetura, sendo hoje uma pra´tica fotogra´fica premiada e reconhecida internacionalmente. A afirmac¸a~o progressiva de Fernando Guerra tem acompanhado a produc¸a~o arquitetónica contemporânea e as suas reportagens fotogra´ficas, difundidas a uma escala global através da plataforma virtual Últimas Reportagens, constituem um ponto de vista privilegiado sobre a arquitetura de hoje. Por outro lado, a sua prática fotográfica responde à evolução técnica do campo da fotografia nas últimas décadas, marcada essencialmente pela afirmação dos novos meios digitais. Esta exposic¸a~o apresenta o trabalho autoral de Fernando Guerra atravessado por uma cartografia da atividade do escrito´rio FG+SG, convocando o seu arquivo de imagens e evidenciando os seus processos de produc¸a~o. Mostrando a obra fotográfica e os seus modos de fazer, a prática de Fernando Guerra é assim exposta como que submetida a um Raio X.

Exposição: "Raio x de uma prática fotográfica"

Congresso internacional: "Preserving transcultural heritage: your way or my way?"

quarta-feira, 5 de Julho de 2017 - sábado, 8 de Julho de 2017
 

Lisboa

O congresso internacional, organizado pelo ARTIS – Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e pelo ICOMOS Portugal, terá lugar em Lisboa, e trará uma abordagem multidisciplinar e internacional acerca da salvaguarda do património transcultural (arquitectura, urbanismo, paisagem, artes decorativas integradas no património edificado). Deste modo, a organização dará prioridade a sessões co-organizadas por investigadores de diferentes universidades e países, especialmente aquelas pertencentes a culturas que criaram patrimónios transculturais específicos.

Clique aqui, ou consulte o site para mais informações.

Congresso internacional: "Preserving transcultural heritage: your way or my way?"

Ciclo de Palestras: "Demolir para Construir. O caso do Corpus Christi"

quarta-feira, 28 de Junho de 2017 - quarta-feira, 28 de Junho de 2017
 

Lisboa, Museu de Lisboa - Teatro Romano, 18.00h.

Todos os meses, o Museu de Lisboa - Teatro Romano recebe especialistas convidados para analisar a forma (e técnicas) como a cidade se foi construindo e desenvolvendo.

Cláudia Manso e José Miguel Oliveira serão os próximos convidados e abordarão o tema Demolir para Construir. O Caso do Convento Corpus Christi.

Entrada livre.


Ciclo de Palestras: "Demolir para Construir. O caso do Corpus Christi"